"Passado de meretriz", diz Leo Dias a Val Marchiori após ataque

Antes disso, Val tinha soltado umas diretas para Leo Dias sobre sua dependência química

Publicado em 22/07/2019 às 09h18

Foto:Reprodução/Instagram @leodias

Agora é a vez de Val Marchiori se desentender com Leo Dias em cadeia nacional para quem quiser também poder participar da polêmica. Depois de toda uma batalha travada contra a apresentadora Luciana Gimenez, a socialite disparou: "Vai saber o que acontece", sobre a dependência que o jornalista trata de cocaína.

No último sábado (20), Leo usou as redes sociais para rebater Val. 

> "Prostituta de luxo", diz ex-marido sobre Val Marchiori a jornalista

"Sra. Valdirene, eu não entendi as suas palavras. No momento em que a senhora foi atacada no meu programa, permaneci calado, pois não tinha certeza se seu passado é realmente ligado à prostituição. E se for também, eu não tenho problema algum quanto a isso. Tenho problema sim com gente que faz chacota com algo que me atormenta, refiro-me à minha adicção", disse. 

 

 

 

 

 

 

Ver essa foto no Instagram

Sra. Valdirene, eu não entendi as suas palavras. No momento em que a senhora foi atacada no meu programa, permaneci calado, pois não tinha certeza se seu passado é realmente ligado à prostituição. E se for também, eu não tenho problema algum quanto a isso. Tenho problema sim com gente que faz chacota com algo que me atormenta, refiro-me à minha adicção. Da mesma maneira que eu respeito seu passado de meretriz, peço reciprocidade. Grato. Ah, mais uma coisa: lamento profundamente que o Sr Amílcare Dallevo, um senhor íntegro, trabalhador voraz e merecedor de tudo o que conquistou e a quem eu sou eternamente grato, autorize dar voz ao ódio. Enquanto o mundo tenta buscar a tolerância, essa senhora vai no sentido contrário. O planeta precisa de menos gente como dona Valdirene.

Uma publicação compartilhada por Leo Dias (@leodias) em

Leia também

No post, o jornalista ainda citou o presidente da Rede TV!, que contratou Val para o "Tricotando" recentemente: "Da mesma maneira que eu respeito seu passado de meretriz, peço reciprocidade. Grato. Ah, mais uma coisa: lamento profundamente que o Sr Amílcare Dallevo, um senhor íntegro, trabalhador voraz e merecedor de tudo o que conquistou e a quem eu sou eternamente grato, autoriza dar voz ao ódio. Enquanto o mundo tenta buscar a tolerância, essa senhora vai no sentido contrário. O planeta precisa de menos gente como dona Valdirene". 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online