Gretchen pede perdão a Macron por Bolsonaro apoiar ofensa à mulher dele

Bolsonaro está em meio a uma guerra diplomática com o presidente francês em função dos recentes incêndios na Amazônia

Publicado em 26/08/2019 às 18h14

A cantora Gretchen
Foto:Instagram/gretchen
A cantora Gretchen

A atriz e cantora Gretchen, de 60 anos, pediu desculpas nesta segunda-feira (26) ao presidente francês, Emmanuel Macron, pela atitude do presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PSL), que endossou em uma rede social comentário ofensivo à primeira-dama da França, Brigitte Macron.

"Perdão, presidente Emmanuel Macron. Brigitte Marcon é uma mulher maravilhosa e inspiradora como você. Eu a admiro e amo muito a sua história", publicou Gretchen, em francês, no Twitter.

A cantora, que mora na França, também postou frase semelhante no Instagram, ao lado de uma foto de Macron e Brigitte.

Leia também

Bolsonaro está em meio a uma guerra diplomática com o presidente francês em função dos recentes incêndios na

Amazônia

.

Ao comentar um post do mandatário brasileiro na página no Facebook, o seguidor Rodrigo Andreaça escreveu "É inveja presidente do macron pode crê" (sic), postando também uma imagem.

Na gravura se vê uma foto de Bolsonaro e da esposa, Michelle Bolsonaro, abaixo de um retrato de Macron e da mulher, Brigitte Macron. Ao lado das fotos dos casais, há os dizeres: "Entende agora pq Macron persegue Bolsonaro?" (sic).

O perfil de Bolsonaro respondeu a Andreaça: "não humilha cara. Kkkkkkk" (sic), dando a entender que as recentes críticas de Macron ao presidente brasileiro seriam motivadas por inveja da esposa do brasileiro.

Pouco depois das postagens, Gretchen gravou vídeos no Stories rebatendo críticas de seguidores sobre a atitude.

"Acabei de fazer um post pedindo perdão para o presidente Macron sobre o comentário infeliz que nosso presidente fez sobre a mulher dele. E as pessoas estão vindo na minha rede social dizer que sou biscoiteira. Olha: na minha rede social mando eu", disse ela.

Ela também fez questão de dizer que a atitude não foi política. "Eu não estou falando de política, não estou falando do presidente. Só estou falando do respeito pela mulher mais velha. Eu, como uma mulher de 60 anos, me coloco no lugar dela e não gostaria de ser tratada dessa forma".

> Espero que os brasileiros tenham logo um presidente à altura, diz Macron

Compartilhe



Mais no Gazeta Online