Grande Vitória pode ter 12 centros para orientar turistas até o fim do ano

Atualmente, a Capital e Região Metropolitana contam com 10 CATs. Locais indicam lugares para visitar e também estão aptos a marcarem visitas guiadas em alguns pontos turísticos

Publicado em 27/07/2018 às 15h04

Farol de Santa Luzia, em Vila Velha, ES
Foto:Joel Miranda
Farol de Santa Luzia, em Vila Velha, ES

A Grande Vitória está preparada para receber turistas e orientá-los sobre o que cada cidade tem a oferecer? Vitória, Vila Velha e Serra têm, juntas, 10 centros de atendimento ao turista (CAT), que ficam espalhados de forma estratégica - alguns deles até com lojas com produtos do artesanato capixaba à venda. E esse número pode aumentar. Até o fim do ano, a cidade canela-verde quer inaugurar mais um espaço e Cariacica também deve entrar no circuito, com a promessa de um CAT em frente a prefeitura, em Alto Lage.

O objetivo destes 10 espaços é receber gente que está visitando o Espírito Santo e moradores que querem informações ou dicas sobre locais de cultura e pontos turísticos do Estado. 

Leia também

Eram 11 CATs espalhados na Capital e Região Metropolitana, mas Vitória acabou perdendo um dos espaços, ficando hoje com três centros de atendimento ao turista. O quarto ponto funcionava dentro de uma loja no Shopping Vitória, que não era gerenciada pela prefeitura.

"Nós chegamos a abrir dentro de uma loja de artesanato. Eles só vendiam artesanatos capixabas, então nós pensamos que seria bom o fluxo de gente. Mas, depois de um tempo, a loja não se manteve e fechou, então nós tivemos que sair, também", explica o presidente da Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória (CDV), Leonardo Krohling.

Segundo Leonardo, os três espaços disponíveis na Capital são suficientes para atender à demanda. Ele conta que, aproximadamente, 2.090 turistas buscaram atendimento nos locais só no primeiro semestre deste ano.

Por enquanto, a Prefeitura de Vitória (PMV) não tem projetos para ampliar a malha de CAT, que estão em Camburi, no Galpão das Paneleiras e no Museu do Pescador. "O volume de gente que é atendida é bem regular, ele só tem picos em janeiro e fevereiro, no verão", esclarece.

VILA VELHA

Enquanto isso, Vila Velha viu a necessidade de um reforço e inaugurou, no último domingo (22), na sede da Casa de Vó Martha, no Centro, mais um CAT. Agora, o município canela-verde possui três espaços dedicados a auxiliar o turista e pretende abrir um quarto, até o fim do ano, no Shopping Boulevard. 

"Nós estamos em período de negociação, mas a ideia é abrir o centro até o fim deste ano. Nesse ponto, nós pretendemos acoplar ao centro de atendimento um espaço de economia criativa e solidária, para a venda de artesanatos", revela a subsecretária de Turismo de Vila Velha, Neymara Carvalho.

Neymara destaca a importância de um CAT para a valorização dos pontos turísticos. "Em Vila Velha, os centros de atendimento funcionam dentro dos pontos turísticos. Depois que isso passou a acontecer, as visitas a esses locais ficou astronomicamente maior", dispara.

No Farol de Santa Luzia, há um ponto de serviço que, no ano passado, registrou 70 mil atendimentos. "Isso, fora as pessoas que visitam e não assinam a presença, então pode colocar uns 30% a mais de visitantes", completa.

Neymara crê que, nesse número, também estão embutidas as visitas de escolas, que dão volume aos registros. "Nós também somos turistas dentro do nosso próprio Estado, então a nossa ideia de centro de atendimento engloba projetos com escolas, universidades e grupos de moradores que têm interesse em conhecer mais da própria história", pondera.

Ilha das Caieiras, em Vitória
Foto:Internauta Vagner Miranda/Gazeta Online
Ilha das Caieiras, em Vitória

MAIORIA DE TURISTAS EM VITÓRIA É ESTRANGEIRA

Cada turista que vem a Vitória deixa, em média, de R$ 250 a R$ 400 por dia na Capital, em forma de alimentação e hospedagem. O presidente da CDV ainda revela que grande parte das pessoas que vêm de outros países são maioria nos números de atendimentos dos espaços de atendimento. A reportagem teve acesso a um levantamento da PMV que revela que só neste ano pontos turísticos do Centro de Vitória receberam 13 americanos, 12 colombianos, 10 italianos, 7 portugueses e 4 argentinos que registraram visitas.

Leia também

"Para os atendimentos com esse público, existe uma equipe que está preparada, com inglês e espanhol, para facilitar a comunicação. E, geralmente, esses turistas preferem mais o Centro Histórico da cidade. Eles gostam de visitar igrejas, museus... Então o atendimento é bem personalizado, de acordo com o perfil de cada um que chega nos CATs", conclui.

OS PONTOS DE ATENDIMENTO

VITÓRIA

Camburi

Módulo do Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) da Praia de Camburi

Funciona de segunda a domingo, das 10h às 17h

Galpão das Paneleiras

Rua Leopoldo Gomes Salles, 55, Goiabeiras

Funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h30

Mais informações: (27) 3327-0519

Museu do Pescador

Rua Felicidade Correia dos Santos, 1095, Ilha das Caieiras

Funciona de terça a sexta, das 13h às 17h; sábados, domingos e feriados, abre das 11h às 15h

VILA VELHA

Farol Santa Luzia

Rua Santa Luzia, 2, Praia da Costa

Funciona de terça a domingo, das 9h às 16h30

Mais informações: (27) 3349-3898

Igreja Nossa Senhora do Rosário

Sítio Histórico da Prainha

Funciona de terça a domingo, das 9h às 17h

Mais informações: (27) 3239-3113

Casa de Vó Martha

Rua Araribóia, 577, no Centro de Vila Velha

Funciona de segunda a sábado, das 8h às 14h

SERRA

Na Serra, os centros de atendimento ao turista, assim como em Vila Velha, também funcionam dentro de pontos turísticos estratégicos:

Igreja e Residência de Reis Magos

Av. Reis Magos, Centro de Nova Almeida

Mais informações: (27) 3253-1842 / (27) 3291-2330

Casa do Congo Mestre Antônio Rosa 

Rua Cassiano Castelo, 22, Praça João Miguel

Funciona de segunda a sexta, das 7h às 17h

Mais informações: (27) 3251-5870

Museu Histórico da Serra

Rua Cassiano Castelo, 22

Mais informações: (27) 3251-6636

Casa do Agroturismo

Rua Getúlio Vargas, Praça Ponto de Encontro

Mais informações: (27) 99980-3642

CARIACICA

Questionada, a Prefeitura de Cariacica (PMC) informa que atualmente não possui pontos de atendimento ao turista. No entanto, o órgão pretende inaugurar um espaço desses até dezembro deste ano. A instalação deve ser feita em frente à própria prefeitura, em Alto Lage.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online