Governo promete abrir Residência Oficial da Praia da Costa para visitação

O governador Renato Casagrande informou que pretende abrir um centro cultural sustentável no local, que contaria com energia solar e reaproveitamento de água. A previsão é que o projeto fique pronto em até quatro anos

Publicado em 22/05/2019 às 17h56

Atualizado em 22/05/2019 às 23h41

A Residência Oficial foi criada em 1927 pelo então interventor João Punaro Bley.
Foto:Divulgação
A Residência Oficial foi criada em 1927 pelo então interventor João Punaro Bley.

Vila Velha deve ganhar mais um ponto turístico. A Residência Oficial da Praia da Costa, em breve, será aberta à visitação pública. A decisão foi tomada pelo próprio governador Renato Casagrande, que repassou a informação na tarde desta quarta (22), durante o lançamento do programa Investe Turismo, no Palácio Anchieta, em Vitória.

O plano, de acordo com o governador, ainda está em fase desenvolvimento. "Não temos ideia de orçamento, ou mesmo um projeto oficial. Vamos amadurecer a iniciativa durante os próximos quatro anos de governo. Temos um espaço lindo, de área ampla, que a população capixaba e os turistas não conhecem, mas precisam conhecer",  acredita.

Casagrande, que já tinha dito após as eleições de 2018 que não moraria no local, afirmou que a residência continuará sendo usada para reuniões. "Mesmo assim, acredito que os dois núcleos podem funcionar perfeitamente: o turístico e o administrativo".

Residência Oficial do Governo do ES
Foto:Montagem sobre imagem do Google Earth
Residência Oficial do Governo do ES

A ideia é fazer da Residência Oficial da Praia da Costa um espaço sustentável. De acordo com o governador, um projeto de energia solar e de reaproveitamento de água está em estudo. Além disso, um centro cultural deve ser criado, como um "museu aberto", que pretende reunir obras de artistas locais.

Quando assumiu o governo do Estado pela primeira vez, em 2011, Casagrande também optou por dispensar a Residência Oficial como moradia para ele, a esposa e os filhos. Mas seis meses depois de tomar posse, mudou-se para o local com a família. Todo o terreno tem 100 mil m², acesso privativo à praia, campo de futebol e heliponto.

INVESTIMENTOS

O programa Investe Turismo tem um objetivo ambicioso: fazer com que o Brasil se torne uma potência turística mundial. Recebemos no Brasil cerca de 6,6 milhões de visitantes por ano, número inferior ao do Museu do Louvre, em Paris (com 10,2 milhões anualmente), e de países como o México e a Argentina, por exemplo.

A meta do Governo Federal, com esse plano de investimentos, é que cheguemos à casa de 12 milhões de visitantes estrangeiros anuais até 2022 em todo o país. Hoje, os recursos arrecadados com o setor no Brasil representam apenas 7,9% do PIB (Produto Interno Bruto).

> Vitória é o 9º destino mais procurado no Brasil para réveillon

Embora pretenda aumentar o número de visitantes estrangeiros, o governo federal retirou do texto do recém-lançado Plano Nacional de Turismo o incentivo ao turismo LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), que representa cerca de 10% dos viajantes no mundo e movimenta quase 15% do faturamento do setor.

Para o Espírito Santo, as cifras investidas destinadas serão modestas, algo em torno de R$ 899 mil, para um orçamento estimado em R$ 200 milhões para promoção do turismo brasileiro na rota internacional. Serão contemplados os municípios de Vitória, Vila Velha, Guarapari, Domingos Martins e Venda Nova do Imigrante.

> Quatro rotas para curtir o frio do inverno no ES

Estar no Mapa do Turismo Brasileiro, ter pelo menos um destino comercializado internacionalmente e ter rotas já promovidas pelo Ministério do Turismo foram os critérios usados para a definição dos municípios.

"Queremos fazer investimentos em setores que o Estado tem grande potencial, como o turismo religioso, o ecoturismo e o turismo de eventos. Além, é claro, de intensificar os trabalhos em nosso ponto forte: o setor Sol/Praia", pontua o secretário de Estado do Turismo, Dorval Uliana, também presente no lançamento do projeto.

> Carnaval de Vitória faz hotelaria da Capital bater recorde em 2019

O Espírito Santo promete manter o mesmo foco do resto do País para desenvolver o programa Investe Turismo."Não se faz turismo de qualidade sem investir em outros setores da sociedade, como segurança, saneamento e infraestrutura. Precisamos investir nesses pontos", acredita o governador Renato Casagrande.

TRABALHO A SER REALIZADO

Para o governo - que afirma contar com parcerias da iniciativa privada para tocar investimentos no setor -, três vertentes são essenciais para desenvolver o nosso turismo: o fortalecimento das relações com os municípios e o governo federal, formação de mão de obra qualificada e divulgação massiva de nossas regiões turísticas de maior destaque.

Entre os pontos que podem atrair mais visitantes ao Estado, o governo destaca a observação das baleias Jubarte, no litoral capixaba, a gastronomia (como as paneleiras e o circuito de restaurantes em Ilha das Caieiras, em Vitória) e o agroturismo, especialmente nas regiões de montanhas.

 

 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online