Cervejaria capixaba participa de mostra internacional da bebida

Participam do evento em torno de 160 cervejarias, abrangendo 1.500 rótulos diferentes

Publicado em 05/09/2018 às 13h35

Foto: Facebook/Hood Cervejaria
Cervejaria capixaba vai participar de evento no Rio

O mercado de cerveja só cresce no Espírito Santo. Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura (Seag) e a Associação de Cervejeiros Artesanais do Espírito Santo (Acerva-ES), o Estado possui 15 cervejarias certificadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e mais de 600 fabricantes artesanais da bebida por hobby.

A qualidade da cerveja capixaba começa a ganhar destaque até internacional. Um exemplo é a Hood, que se tornou a primeira cervejaria do Estado a expor, com estande próprio, na Mondial de la Bière - evento internacional que reúne empresas do setor de cervejas artesanais e especiais de todo o mundo -, que começa nesta quarta-feira (5) e acontece até domingo (9), na Praça Mauá, no Rio de Janeiro.

Considerado uma importante porta de entrada para o mercado nacional, o Mondial de la Bière é realizado no Brasil desde 2013. Seu advento, no entanto, deu-se no Canadá, em 1994. Desde então, conta com 25 edições anuais realizadas naquele país.

"A Hood vai representar nosso Estado exibindo sua linha de produtos ao lado de algumas das maiores empresas do segmento. Participam do evento em torno de 160 cervejarias, abrangendo 1.500 rótulos diferentes. Estima-se que o Mondial de la Bière contará com um público de 60 mil pessoas", diz Léo Bortolini, sócio da empresa.

Leia também

Com boa perspectiva de aumentar a clientela, a Hood, fundada em janeiro de 2017, continua com a Mordida do Tyson, uma Double Ipa produzida em parceria com a carioca Bella Craft Beer, como carro-chefe. A aceitação positiva, tanto no Espírito Santo quanto no Rio de Janeiro, levou a cerveja a alcançar o posto de Melhor Ipa do 1º Festival Cerveja na Praça de Muqui (ES) de 2017. Na ocasião, a Mordida do Tyson competiu com algumas das mais conceituadas cervejas do mercado brasileiro.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online