No Dia da Independência, veja onde encontrar o melhor da comida brasileira

Fomos atrás dos lugares imperdíveis para comer comida brasileiríssima

Publicado em 07/09/2018 às 11h58

Selo de 90 anos da Rede Gazeta

Há quem diga que comida brasileira de verdade é a nativa, é comida de índio direto da Amazônia. E é também, mas, assim como os brasileiros são fruto de várias misturas de raças, culturas e influências, a comida ganha contornos regionais e afetivos. Vai além dos ingredientes, é aquele cheirinho que desperta memórias, é o tempero que transporta a gente para a casa da vó, para a cozinha da mãe, para o almoço com o pai, a celebração em família. Por isso muitos restaurantes usam o termo “comfort food” e “comida afetiva” para se referir à comida caseira.

Feijão em todas as versões possíveis e imagináveis, ovo frito feito com técnicas ultramodernas para ganhar o título de “perfeito”, farofa para todos os gostos, frango com quiabo e polenta, pato no tucupi, moqueca e torta capixaba... É muita riqueza de tempero!

Em comemoração aos 90 anos da Rede Gazeta, e aproveitando o feriado do Dia da Independência, fomos atrás dos lugares imperdíveis para comer comida brasileiríssima, para compor a seleção das 90 opções de gastronomia, lazer e arte do Estado.

 Feijoada surpreendente utiliza só produtos veganos
Foto:Bernardo Coutinho
Feijoada surpreendente utiliza só produtos veganos

Em Vila Velha, o restaurante Mãe Divina surpreende pelos pratos saborosos, cheirosos, coloridos, muito bem temperados e totalmente veganos. Como preza por ingredientes da época e orgânicos, o menu é diferente a cada dia e anunciado no dia anterior, nas redes sociais. Clássicos regionais como feijoada, feijão tropeiro, baião de dois, virado à paulista, acarajé, moqueca e bobó sempre marcam presença. Muita gente que não é vegana já virou cliente fiel, pela qualidade da comida.

“Não precisa abrir mão do sabor do prato e do visual, da identidade do que as pessoas já conhecem na comida. A gente usa muito em nossos pratos feijão em várias versões, leite do coco fresco, aipim, cebola, tomate e coentro, palmito, castanhas... Isso traz o sabor afetivo e as texturas a que as pessoas já estão acostumadas”, conta Renata Lomba, uma das sócias do Mãe Divina. 

SELEÇÃO DO CHEF

O chef Juarez Campos, um dos símbolos da gastronomia capixaba, elencou seus dez preferidos em todo o Estado, mas confessou que a melhor comida brasileira de verdade não é servida ao público, apenas para os funcionários do Oriundi (restaurante que comanda)!

No primeiro lugar das indicações dele está o Daju Bistrô. E o local é tão queridinho do chef que ele ganhou até um prato em sua homenagem: o Caseirinho, que leva carne moída refogada com batatinha, ovo frito, arroz branco e couve refogada (R$ 32).

A chef Julia Faria, à frente do Daju Bistrô, conta que o carro-chefe da casa é o Mineirinho, composto por carne de porco da lata (lombo suíno conservado na gordura do porco, dentro da lata, por pelo menos duas semanas), couve refogada, farofa e arroz branco (R$ 35,90)

“O Brasil é muito diversificado, as comidas regionais são ricas. Muitos brasileiros não conhecem as coisas daqui, como as comidas típicas do Mato Grosso do Sul. Por isso procuro incluir no cardápio e diversificar”, afirma Júlia Faria.

COMIDA BRASILEIRÍSSIMA

1 - Daju Bistrô

 Mineirinho: lombo suíno conservado na lata, couve refogada, farofa e arroz branco
Foto:Bernardo Coutinho
Mineirinho: lombo suíno conservado na lata, couve refogada, farofa e arroz branco

Vitória - Av. Desembargador Dermeval Lyrio, 121 - Loja 15 - Mata da Praia. Tel.: (27) 3324-0565. Comida afetiva, brasileiríssima, vale a pena provar o carro-chefe da casa “Mineirinho” (R$ 35,90) e o “Arroz Caipira” (R$ 34,90).

2 - Mãe Divina

Vila Velha - Rua Domingos Leal, 200 - Olaria. Tel.: (27) 3062-3366. Comida afetiva vegana, pratos regionais que prezam por produtos da época e orgânicos. Menu varia diariamente e é divulgado no dia anterior nas redes sociais. Combo com salada, caldo, prato principal e sobremesa a partir de R$ 30.

3 - Regina Maris

Vila Velha - Av. Hugo Musso, 2327 - Itapoã. Tel.: (27) 3299-0897.Peixes, frutos do mar, pratos baianos e comida de boteco. Destaque para a moqueca, o acarajé e a rabada.

4 - Bar do João

 Rabada no feijão acompanhada de farofa de cebola queimada e vinagrete
Foto:Gabriel Lordêllo/arquivo
Rabada no feijão acompanhada de farofa de cebola queimada e vinagrete

Vitória - Rua Mestre Ângelo, 68, Santa Marta. Tel.: (27) 9875-6830. Comida de boteco, com destaque para a rabada no feijão, o paio no feijão, o peito de boi e o torresmo. Farofa sensacional.

5 - BarZito

Vila Velha - Rua Lúcio Bacelar, 16 - Praia da Costa. Tel.: (27) 3208-4895. Comida de boteco. Destaque para a isca de fígado de boi, a carne-seca com linguiça no feijão e o bolinho de aipim com carne de sol.

6 - Restaurante Ponto Frio

Marechal Floriano - Rod. 262, km 47,5 - Ponto Frio. Tel.: (27) 3288-1483. Comida caseira. O carro-chefe é a galinha ao molho pardo. Vale a pena provar o pudim de sobremesa.

7 - Casa Velha

Alegre - Rua Dr. Vanderley, 13 - Conceição. Tel.: (28) 3552-1251. Comida caseira. Filé macio com batata frita. Pudim delicioso.

8 - Feijoada do Hotel Senac

Vitória - Rua Bráulio Macedo, 417 - Ilha do Boi. Tel.: (27) 3345-0111. Feijoada tradicional, famosa e premiada, realizada todos os sábados, das 12h às 16h. Feijoada completa com todas as opções de acompanhamento, bufê farto. Preço único: R$ 75 por pessoa, para comer à vontade.

9 - Raiz do Canto

Trilogia de Boteco: caldinho de feijão, pastel de queijo e linguiça acebolada
Foto:Ari Oliveira
Trilogia de Boteco: caldinho de feijão, pastel de queijo e linguiça acebolada

Vitória - Rua Jayme Martins, 25, Praia do Canto. Tel.: (27) 3215-5329.  Comida brasileira. Entrada Trilogia de Boteco: caldinho de feijão, pastel de queijo e linguiça acebolada (R$ 23,50).

 

 

10- Spetacollo

 

 

 Clássico "Carne de Panela à Dona Neide"
Foto:Spetacollo/Divulgação
Clássico "Carne de Panela à Dona Neide"

Grande Vitória - Destaque para o “Carne de Panela à Dona Neide”. Clássico da familia Spetacollo com receita guardada a sete chaves. Acompanha arroz branco, batatas cozidas ao vapor e farofa (R$ 28).

 

 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online