Cerveja artesanal a gosto do cliente nas "tap houses"

Febre no Estado, cervejarias com autosserviço dão liberdade e variedade aos clientes

Publicado em 17/01/2019 às 20h04

Atualizado em 18/01/2019 às 14h32

Cervejaria Vikings
Foto:Fernando Madeira
Cervejaria Vikings

Bebendo direto da fonte. É assim que se sentem os frequentadores das tap houses que há pouco mais de um ano começaram a se multiplicar por bairros boêmios da Grande Vitória com a promessa de revolucionar o consumo dos cervejeiros.

Os estabelecimentos funcionam da seguinte forma: cada cliente recebe um cartão e faz a recarga de acordo com o que quer gastar. Depois é só se dirigir à torneira com a cerveja de sua escolha, mostrar o cartão no visor e se servir com a quantidade que desejar, de um golinho ao que o bolso permitir.

O sucesso foi imediato e vários redutos “tap” surgiram. Um deles é a rua João da Cruz, na Praia do Canto, em Vitória. No local funcionam três estabelecimentos que, somados, têm 56 torneiras de chope. Com previsão de estreia de mais uma cervejaria no final deste mês, o número saltará para 78 torneiras na mesma rua.

Cervejaria Vikings
Foto:Fernando Madeira
Cervejaria Vikings

“Essa é a maior concentração de torneiras em uma rua do Brasil”, conta a sócia proprietária da franquia Mestre Cervejeiro no Shopping Vila Velha, Dayana Marily. Sommelier de cerveja, ela conta que a loja franqueada foi a primeira a implementar o serviço no Brasil. “É uma oportunidade para quem quer experimentar um chope sem ter que tomar um copo inteiro”.

Para Fernando Magalhães, sommelier e sócio-proprietário da Beer Factory, a liberdade é essencial. “A pessoa tem maior liberdade do que e do quanto quer consumir. Pode experimentar uma infinidade de cervejas e pagar o preço de um gole para saber se gosta ou não”, explica Fernando, que ressalta: a pilsen ainda é “por quilômetros” o estilo de cerveja preferido dos clientes.

“Isso acontece por uma série de razões, principalmente pela dificuldade de transição da cerveja comercial, a que as pessoas são acostumadas, para a cerveja artesanal. Mas vamos mostrando que não, que existe uma gama de estilos”. A Beer Factory possui duas unidades: uma com 10 torneiras, em Jardim Camburi, Vitória, e a outra com 28 e com cervejas rotativas, recém-inaugurada na Praia da Costa, em Vila Velha.

Também ainda cheirando a novo, a Tap House, na Praia do Canto, tem 20 torneiras, sendo três de drinques, com rótulos rotativos e atualizados toda semana – desde a inauguração da casa, em novembro, já passaram pelas taps do local 130 rótulos nacionais e internacionais com preços que variam de R$ 24 a R$ 85 o litro.

Beer Factory
Foto:Ricardo Medeiros
Beer Factory

Outro diferencial do estabelecimento é a cozinha, onde chefs são convidados para fazer os pratos que serão servidos na noite.

MODA?

A carta de chopes do local é assinada pelo especialista André Diniz. Ele avalia o cenário de proliferação de cervejarias artesanais como positivo e diz que reflete uma mudança de hábitos.

“A cerveja artesanal está em um ótimo momento. Não acho que seja moda e nem que vá passar. Isso que começou é um caminho sem volta. É o mesmo que aconteceu com a gastronomia e com o vinho, das pessoas se tornarem mais críticas. O bebedor de cervejas comerciais não vai acabar, mas ainda tem muito espaço para a expansão do setor”, afirma.

TRADICIONAIS

Os cervejeiros mais tradicionais também têm espaço garantido no mundo das ‘taps’. Sem abrir mão do atendimento na mesa e dos copos/canecas vidro, novos estabelecimentos foram abertos nos últimos anos com variedade de torneiras com rótulos capixabas, nacionais e estrangeiros.

Um desses espaços é a American Beer. A cervejaria tem 15 torneiras de chopes nacionais e importados rotativos. “O nosso é o serviço clássico: temos copos específicos para estilo e também um beer sommelier que orienta e tira as dúvidas dos cliente”, explica o sócio proprietário Bruno Calil.

O carro chefe do estabelecimento são as cervejas da Antuérpia, cervejaria mineira. A preferida é a Catharina Sour, Quintal Jabuticaba. Os preços dos chopes são a partir de R$ 7,90, a caneca de 300 ml.

Com 12 torneiras de chopes rotativos, o Fresh Beer Tap House, em Jardim da Penha, também optou pela forma de serviço. “A procura pelas taps tem sido crescente, mas temos um público mais velho, com mais resistência, e que vem pela curiosidade de experimentar novos rótulos”.

ESCOLHA ONDE BEBER:

The Tap House

O que oferece:

Com 17 torneiras de chope artesanal, a casa se propõe a ser um recanto para quem gosta de cervejas diferentes. Com foco em trazer ao Estado as novidades do cenário cervejeiro nacional e internacional, a casa já teve mais de 130 chopes em suas torneiras. A faixa de preço varia de R$ 24 a R$ 85. A dica da casa é a Tropical Summer Night, da cervejaria Quatro Graus – escura e de sabor potente, a bebida leva suco de tangerina, nibs de cacau e é maturada em carvalho francês, o que garante refrescância para cerveja.

Serviço:

De terça a quarta, de 17h às 1h, quinta e sábado, de 17h às 2h, e domingo, de 15h às 0h. Rua João da Cruz, 151, Praia do Canto, Vitória.

Mestre Cervejeiro

O que oferece:

A loja oferece novidades de cervejarias conceituadas de países como Bélgica e Alemanha. Tem 10 torneiras e o preço do litro varia de R$ 35 a R$ 117. A mais cara e também preferida do público feminino, é a Red, da cervejaria belga Delirium. A fruit beer tem adição de suco de cereja e aroma frutado.

Serviço:

De segunda a sábado, de 10h às 22h, e no domingo, de 10h às 21h, no Shopping Vila Velha. Avenida Luciano das Neves, 2418, Divino Espírito Santo, Vila Velha. Telefone: (27) 3010-3172

Beer Factory

O que oferece:

O objetivo do estabelecimento é oferecer liberdade e novas experiências para os aspirantes e apreciadores da bebida. Na unidade de Jardim Camburi são 10 torneiras, já a de Vila Velha, recém-inaugurada, oferece 28. O preço do litro varia de R$ 25 a R$ 44. A sugestão da casa é a Cacau Ipa, da cervejaria Bodebrown, leva nibs de cacau na composição e o aroma é de chocolate.

Serviço:

Terça, de 17h às 23h, de quarta a quinta, de 17h à 0h, sexta, de 17h à 2h , sábado, de 15h à 2h, e domingo, de 15h às 22h. Avenida Ranulpho Barbosa dos Santos, em Jardim Camburi, Vitória ou na Rua Quinze de Novembro, 630, Praia da Costa, em Vila Velha.

Bigstep

O que oferece:

O brewpub abriu as portas em novembro do ano passado com a intenção de comercializar o chope já produzido na cervejaria artesanal de mesmo nome. São 10 torneiras de autosserviço (8 com as autorais e 2 para cervejarias convidadas do Espírito Santo). O preço varia de R$ 24 a R$ 50 o litro. A dica da casa a Shot in the Dark, a Russell Imperial Stout de produção própria que leva cacau e baunilha. 

Serviço:

Terça, quarta e quinta de 18h à 0h, de sexta e sábado, de 18h às 3h, e domingo de 18h às 23. Rua Quinze de Novembro, 535, Praia da Costa, Vila Velha.

Pub 426

O que oferece:

Com a intenção de abrir um ambiente musical, o sistema de taps foi pensado para dar maior comodidade ao público e evitar transtorno no fechamento de contas. O pub tem 11 taps e vende com exclusividade o chope da cervejaria irlandesa Guinness, além de rótulos nacionais e capixabas. A dica do proprietário é a White Ipa da King Beer. Com limão siciliano na composição, ele garante ser uma bebida refrescante para verão. Na casa, os preços variam de R$ 29 a R$ 99 o litro.

Serviço:

De terça a sexta, de 17h à 0h, sábado, das 11h à 0h, e domingo, das 11h às 19h. Rua João da Cruz, na Praia do Canto, em Vitória.

Vikings cervejaria

O que oferece:

Feitas no porão do bar, a cerveja artesanal vendida na Vikings é autoral. O espaço conta com 28 torneiras, sendo 20 da própria cervejaria Vikings e as outras 8 com rótulos rotativos. A preferida dos consumidores da casa é a ‘Borr, o brutal’, uma Double Ipa de aroma cítrico e amargor puxado. 

Serviço:

Terça, de 17h às 23h, quarta e quinta, de 17h à 0h, sexta e sábado, de 17h às 2h, e domingo, de 17h às 22h, na Rua João da Cruz, 322, Praia do Canto, em Vitória.

American Beer

O que oferece:

A American Beer abriu as portas em novembro de 2017 com 15 torneiras de chopes de nacionais e importadas. O carro chefe do estabelecimento são as cervejas da Antuérpia, cervejaria mineira. As preferidas dos clientes é a Catharina Sour, Quintal Jabuticaba. Os preços são a partir de R$ 7,90 0 chope de 300 ml.

Serviço:

De terça à sexta, o local funciona de 17h à 0h. No sábado de 11h à 0h e domingo de 11h às 17, na rua Silvino Grecco, 800, Jardim Camburi, Vitória.

Fresh Beer Tap House

O que oferece:

O local funciona com atendimento. São 12 torneiras de chopes capixabas, nacionais e importados. Para este ano, o local pretende lançar a própria linha de cervejas. O valor parte de R$ 7,90 o chope de 200 ml.

Serviço:

De terça a sábado, de 17 às 0h, e domingo, de 17h às 22h.

Antuérpia on Tap

O que oferece:

A cervejaria mineira vai ganhar um espaço exclusivo para a venda de chopes no Estado. Serão 22 torneiras, uma para cada estilo. As recomendações são as Catharinas Sours, que levam suco de fruta. A abertura deve acontecer no final do mês.

Serviço:

A funcionará na Rua João da Cruz, na Praia do Canto, em Vitória.

 

 

Compartilhe



Mais no Gazeta Online