Notícia

Jovens do Flamengo dedicam título sub-17 aos "Garotos do Ninho"

O meia Lázaro, craque do time, destacou o momento difícil no início da temporada.

Um título com sabor de saudade. A conquista do Flamengo sobre o Corinthians no Campeonato Brasileiro sub-17, neste sábado, no Kleber Andrade, em Cariacica, foi inteiramente dedicada aos "Garotos do Ninho".

Flamengo x Corinthians, final do Campeonato Brasileiro Sub-17, no Kleber Andrade, em Cariacica
Flamengo x Corinthians, final do Campeonato Brasileiro Sub-17, no Kleber Andrade, em Cariacica
Foto: Ricardo Medeiros

Os 10 meninos mortos na tragédia que aconteceu no CT do Flamengo, em fevereiro, foram homenageados pelos atletas, seja com seus rostos em camisas ou declarações dos atletas.

Veja galeria de fotos da conquista do sub-17 do Flamengo em Cariacica

Grande destaque e artilheiro da competição, com 14 gols em 14 jogos, o meia Lázaro exaltou a campanha até o título e falou sobre o "sabor especial" da conquista dedicada aos companheiros que se foram.

"Pelo que a gente construiu nessa caminhada até a final a equipe está de parabéns. A cada oportunidade a gente demonstrou o nosso futebol e não é a toa que a gente se sagrou campeão. É uma conquista bastante especial, apesar da tragédia que teve lá no começo do ano com nossos irmãos. A gente fica bastante feliz por esse momento e agradecemos a Deus por tudo".

Sub-17 do Flamengo faz história no Kleber Andrade

Já o atacante Carlos Daniel ressaltou a superação e apoio da torcida como primordiais para o título, além de falar da dificuldade inicial no pós-tragédia.

"É uma emoção muito grande. A gente vem trabalhando duro pra conquistar isso. A torcida foi fundamental para conseguir esse título hoje. É uma sensação incrível. Entrar com essa camisa em campo é uma sensação inacreditável. A gente sabia que seria difícil dado o início da temporada que tivemos, com a tragédia", disse o atleta ao SporTV.

o volante Daniel Cabral lembrou de seu amigo Rykelmo, o qual chamou de irmão e que estaria em campo nesta manhã, não fosse o acidente no Ninho do Urubu.

"Fazíamos tudo juntos e infelizmente ele não pode estar aqui com a gente. Eu corri por ele e pela família dele, além da minha, para conseguir realizar um sonho que era do Rykelmo também", finaliza.

Ver comentários