Notícia

Meninas do Cruzeiro chegam à elite do futebol feminino brasileiro

As Cabulosas superaram o Ceará nas quartas de final do Brasileiro A2, avançaram às semifinais e garantiram o acesso à primeira divisão em sua primeira temporada

Honrando as tradições da camisa azul cinco estrelas, a equipe feminina do Cruzeiro venceu o Ceará, por 2 a 1, neste sábado, no Sesc Venda Nova e garantiu o acesso à elite do futebol feminino em 2020. Agora a equipe celeste disputará as semifinais do Brasileiro A-2. Os gols foram marcados por: Thayane e Janaína.

Na semifinal, as Cabulosas enfrentam o Grêmio nos dois próximos finais de semana. O primeiro confronto será em Gravataí-RS, já a volta acontece no Sesc Venda Nova, em Belo Horizonte.
Com muita garra, talento e paixão pelo futebol, as atletas celestes encarnaram o espírito vencedor do Clube e com apenas cinco meses de trabalho mostraram que a imagem do Cruzeiro sempre resplandece em qualquer modalidade que o Maior de Minas disputa.

O jogo

Com a vantagem de 2 a 0 no placar, conquistada fora de casa no jogo de ida, o Cruzeiro começou a partida sem desespero. Aos 23 minutos, Micaelly recebeu lançamento pela direita, invadiu a área e tocou para Miriã que finalizou para a defesa da goleira.


Aos 30, Micaelly recebeu pela esquerda e tocou para Thayane que finalizou por cima. Aos 33, Isabela lançou Micaelly que dominou e ajeitou para bater com a esquerda e novamente a goleira defendeu.

Outra grande chance de gol aconteceu aos 36 minutos. Vanessa arriscou de longe e a goleira salvou o Ceará. Aos 42 minutos, Pires abriu o placar após cobrança de escanteio, mas a arbitragem anulou marcando impedimento. Um minuto depois, Thayane recebeu de frente para o gol, mas a goleira salvou.

O Cruzeiro voltou com tudo para a etapa final. Aos 10 minutos, Thayane recebeu passe de Janaína e mandou para o fundo do gol: 1 a 0. O segundo saiu aos 20 minutos. Duda fez bela jogada e tocou para Janaína estufar as redes da goleira: 2 a 0.

As adversárias diminuíram aos 42 minutos, em uma jogada duvidosa ignorada pela arbitragem. Dois minutos depois quase saiu o terceiro da Raposa. Micaelly recebeu de frente para o gol, mas a goleira pegou a finalização.