Notícia

Troféu de Verstappen pela vitória no GP do Brasil homenageou Senna

Objetos dados aos três primeiros colocados trouxeram em sua estrutura referências das 41 vitórias que o tricampeão da F-1 Ayrton Senna conquistou em sua história na categoria

Além da festa pela vitória no GP do Brasil, o holandês Max Verstappen recebeu um mimo especial. O troféu pelo triunfo em Interlagos continha uma homenagem especial a Ayrton Senna, justamente nos festejos pelos 25 anos de legado do tricampeão, morto no circuito de Ímola, na Itália, em 1994 .

Desenvolvido para lembrar as conquistas do brasileiro na F-1, imagens 3D foram gravadas na peça. Elas reproduzem todas as 41 vitórias obtidas por Ayrton Senna na categoria, desde o GP de Portugal de 1985 (primeira vitória de Ayrton, com uma Lotus) até o GP da Austrália de 1993 (última vitória, com McLaren). As peças têm dois tamanhos diferentes e pesam entre 2kg e 2,7kg. Ambos os modelos são de alumínio fundido.

O francês Pierre Gasly (Toro Rosso) e o espanhol Carlos Sainz Jr. (McLaren), segundo e terceiros colocados na prova, respectivamente, também receberam os troféus com homenagem a Senna.

Até mesmo a estrela no topo das peças também faz menção a outra referência ao piloto brasileiro: a International Star Registry batizou a estrela nº 5 2942-1502 no catálogo internacional de astronomia de 'Senna'. Ela faz parte da Constelação de Auriga (cocheiro, em grego), localizada entre as constelações de Andrômeda, Touro e Gêmeos. A estrela Senna é visível de dezembro a março, meses em que a constelação boreal atinge o seu zênite.