Notícia

Santos e Inter empatam em jogo bastante disputado na Vila Belmiro

Equipes mostraram futebol ofensivo e tiveram chances de gol na partida deste domingo, mas não saíram do 0 a 0. Peixe perdeu primeiros pontos em casa e Inter ganhou o primeiro

Em um jogo com chances para os dois lados e polêmica com a arbitragem, Santos e Internacional não saíram do 0 a 0 neste domingo, na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Brasileiro. Quando a partida já se encaminhava para o final, o Peixe teve um pênalti marcado a seu favor, mas anulado após consulta ao VAR. O Santos chegou ao terceiro jogo seguido sem vitória e fazer gols na temporada - consideradando a Copa do Brasil também - .

Na próxima rodada do Brasileiro, no domingo,o Alvinegro visita o Ceará, no Castelão. No mesmo dia, o Inter receberá o Avaí, no Beira-Rio.

Inter é melhor no primeiro tempo
Após um começo quase sonolento, com apenas uma chegada um pouco mais perigosa do Santos, com Rodrygo, pela direita, aos dez minutos de jogo, a partida só passou a ter mais emoção aos 30. E com o Inter sendo melhor do que o Peixe. O dono da casa, como de praxe, tinha mais posse de bola. Mas os visitantes eram mais objetivos. E chegaram ao gol com Guilherme Parede, mas o árbitro Rodolpho Toski Marques acertadamente anulou o tento por impedimento de Guerrero no começo do lance.

Depois do gol anulado, o Inter se animou e chegou mais vezes. Aos 36, Nico López roubou a bola de Jorge e deu um belo passe para Guererro, que driblou Lucas Veríssimo e bateu colocado, obrigando Vanderlei a fazer um grande defesa. O colorado ainda teve outras chances, com Parede e Nico López.

Recomeço animado
Ao contrário do primeiro tempo, a etapa complementar começou mais animada. E para os dois lados. Aos seis minutos, Jean Lucas arriscou de longe e Lomba fez a defesa em dois tempos. O Inter respondeu três minutos depois. Após cobrança de escanteio, Vanderlei saiu mal do gol e a bola sobrou para Nonato, na entrada da área. O meia chutou e a bola passou perto da trave.

Falha de comunicação
Numa das melhores chegadas do Santos em toda a partida, aos 14 da segunda etapa, Victor Ferraz lançou Eduardo Sasha pelo lado direito do campo. O atacante ex-Internacional rolou para o meio da área, na direção de Rodrygo, mas Jean Mota apareceu antes, dominou e acabou finalizando em cima da marcação adversária.

Pênalti anulado
Muito contestado pela torcida, Cueva recebeu uma nova chance de Sampaoli e entrou em campo aos 17 minutos, no lugar de Soteldo. Aos 39 minutos, Rodrygo tabelou com o meia peruano pelo lado esquerdo e se chocou com Cuesta dentro da área. O árbitro assinalou o pênalti na hora, mas anulou a marcação após consultar o VAR, o que gerou muita reclamação por parte do Peixe.

Apesar da falta de confiança do torcedor santista, Cueva entrou bem no time e ajudou a criar mais chances para o Peixe. No final da partida, ele deu um belo passe para Kaio Jorge, mas a marcação chegou antes e afastou para escanteio.

Susto no final
O Peixe quase foi castigado no fim do segundo tempo. Aos 48, em um contra-ataque, Pottker recebeu livre dentro da área, pelo lado direito, e finalizou muito próximo a trave do gol de Vanderlei.

Ficha Técnica
SANTOS 0 x 0 INTERNACIONAL

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 26/5/2019 - 16h
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR) - Nota LANCE!: 5,0, demorou na consulta ao VAR e lance do pênalti anulado deixou dúvidas. Distribuiu cartões exageradamente.
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Quarto Árbitro: Daniel Bernardes Serrano (SP)
Analista de Campo: Roberto Perassi (CBF)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Público/Renda: 12.756 presentes/R$ 479.440,00
Cartões Amarelos: Jean Lucas, Diego Pituca, Soteldo, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Sampaoli (SAN), Bruno, Nico López, Rafael Sobis, Emerson Santos e Odair Hellmann (INT)

SANTOS
​Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Jean Lucas, Jean Mota (Kaio Jorge, 25'/2ºT), Carlos Sánchez (Eduardo Sasha, intervalo) e Soteldo (Cueva, 17'/2ºT); Rodrygo. Técnico: Jorge Sampaoli.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Bruno, Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenilson (Ritchely, 24'/2ºT), Nonato e Guilherme Parede; Nico López (Pottker, 29'/2ºT) e Paolo Guerrero (Rafael Sobis, 31'/2ºT). Técnico: Odair Hellmann.