Notícia

Presidente do Flamengo usa frase infeliz para reclamar de arbitragem

Bandeira de Mello afirmou que estava indignado porque o clube ainda "não foi beneficiado por nenhum erro de arbitragem"

O Flamengo ainda está na bronca com a arbitragem de Heber Roberto Lopes na partida contra o Corinthians, na Arena Corinthians, no último domingo. O Rubro-negro ficou de entrar ainda nesta segunda-feira com uma representação junto à CBF reclamando da atuação do juiz. No entanto, o presidente rubro-negro Eduardo Bandeira de Mello acabou escolhendo mal as palavras na hora de se queixar, e deixou a entender que estaria reclamando por não estar sendo beneficiado pelos árbitros.

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo
Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo
Foto: Reprodução

A arbitragem de Héber Roberto Lopes foi muito criticada pela diretoria rubro-negra. No desembarque no Rio, o presidente Eduardo Bandeira de Mello afirmou que o clube fará uma reclamação formal na CBF.

"Estamos na 13ª rodada, e o Flamengo já foi prejudicado em várias partidas. Não fomos beneficiados por nenhum erro", disse o cartola, que continuou. "Reclamamos de todos os erros, mas eles só se acumulam contra nós. A escalação dele (Héber) já foi um erro. Só se confirmou o que a gente esperava. Falamos antes com a Comissão. Se nos coubesse, ele jamais pisaria num jogo do Flamengo", disse.

Uma das reclamações do Flamengo foi uma entrada dura do lateral-direito corintiano Fagner no meia Ederson. Heber não deu nem falta no lance, e na sequência, ainda expulsou o técnico Zé Ricardo por reclamação da jogada, nos minutos finais do primeiro tempo.

Ao final do jogo, o presidente rubro-negro chegou a dizer que Héber era “extremamente competente para conseguir seus objetivos'', mas não quis explicitar quais seriam esses objetivos. Ou seja, não deixou claro se questionava suas intenções em campo.

Ver comentários