Notícia

Taça das Comunidades: futebol e transformação social na vida dos jovens

Promovido pela Central das Comunidades (CDC) em parceria com a EDP e a Rede Gazeta, o projeto tem como propósito valorizar os cidadãos e locais envolvidos

Promover a integração por meio do futebol e descobrir grandes talentos é um objetivo, mas a Taça EDP das Comunidades vai muito além de um evento esportivo. Mirando na inclusão social, no bem estar e na melhoria da qualidade de vida dos bairros do Espírito Santo, o projeto investe em diversas ações sociais nas 40 comunidades participantes. 

Jovens da comunidade de Muquiçaba, em Guarapari, estão motivados para a competição
Jovens da comunidade de Muquiçaba, em Guarapari, estão motivados para a competição
Foto: William Caldeira

Promovido pela Central das Comunidades (CDC) em parceria com a EDP e a Rede Gazeta, o projeto tem como propósito valorizar os cidadãos e locais envolvidos, dando destaque para as pautas importantes desses grupos, buscando conscientização, organização e mobilização social para a melhoria de vida nessas regiões.

“O Taça é um programa nacional que vem abrangendo vários estados e acho que dentro disso tem um pilar importante, as oportunidades. Nossa preocupação são os jovens, queremos um programa que agrega a todos. O plano de fundo é o futebol, mas a grande ferramenta é o envolvimento nas comunidades. Hoje temos jovens jogando em Portugal, na Espanha. Isso pra gente é uma alegria, é menos um jovem que poderia estar lado a lado ao tráfico que está sempre ali recrutando.”, destaca Marcelo Siqueira, diretor-geral da CDC.

O campeonato teve seu lançamento nesta segunda-feira (18) e vai até o dia 30 de junho. Como novidade, além da taça, a terceira edição terá dois prêmios para cada modalidade da competição (masculina e feminina), sendo duas benfeitorias da EDP em alguma praça, parque ou quadra de esportes. 

Lançamento da Taça EDP das comunidades aconteceu na Rede Gazeta
Lançamento da Taça EDP das comunidades aconteceu na Rede Gazeta
Foto: Carlos Alberto Silva

O diretor-geral da EDP no Espírito Santo, João Brito Martins, conta que a empresa está focada no projeto. “Estamos muito engajados com o investimento no estado, mas também com este lado mais social, cultural e esportivo. Importante abrir espaço para jovens que não tem a oportunidade de mostrar todo seu talento e estamos fazendo isso através dessa parceria com as comunidades, cuja energia é contagiante’, diz.

Para criar um ambiente mais social e humano durante a realização dos jogos, haverá também o concurso “Que Torcida é essa?”, que irá premiar a comunidade com a torcida mais animada e criativa da competição. Será montada uma comissão para avaliar os grupos que permanecerão atuando durante todo o campeonato.

Além dos jogos, o evento conta com o programa Papo de Responsa, que tem por objetivo a conscientização de temas como prevenção ao uso de drogas, direitos humanos, bullying, cultura da paz e segurança pública, aproximando os policiais dos adolescentes e das comunidades.

Outro é o EDP nos bairros, em parceria com a equipe de promoção da rádio Litoral FM, que visita as comunidades contempladas para levar serviço, muita descontração e envolvimento junto ao público. 

Posicionamento
Posicionamento
Foto: Carlos Alberto Silva

As inscrições estão abertas e poderão ser realizadas através do site www.tacaedpdascomunidades.com.br até o dia 01 de abril. Já são mais de 20 comunidades inscritas. Após divulgação das 40 comunidades selecionadas, acontecem as peneiras para montagem dos times que representarão sua comunidade no campeonato.

“O projeto tem uma mobilização social muito grande. É uma festa na comunidade. Mais de 5000 mil jovens participaram das Dipes, que são os dias da peneira. Além dos jovens, tem o envolvimento de toda a família em torno do futebol também”, afirma o diretor de Mercado Anunciante da Rede Gazeta, Márcio Chagas. 

Espaço das Meninas 

As mulheres tem ganhado cada vez mais voz na sociedade e no esporte não tem sido diferente. O futebol feminino está conquistando seu espaço. No ano passado, a equipe de futebol feminino brasileira, se tornou heptacampeã da Copa América. O primeiro lugar na competição classificou o Brasil para outros dois grandes eventos no futebol a nível mundial, a Copa e as Olimpíadas.

Com a consolidação da seleção feminina e os títulos conquistados, as mulheres têm ganhado destaque, como a famosa Marta. Hoje ela é a maior artilheira da história da seleção, atingindo a marca de 101 gols e superando até mesmo Pelé. 

Meninas que vão competir pela equipe de Muquiçaba, em Guarapari
Meninas que vão competir pela equipe de Muquiçaba, em Guarapari
Foto: William Caldeira

Uma novidade desta terceira edição da Taça EDP das Comunidades é que o futebol feminino terá mais espaço, com oito comunidades inscritas numa disputa independente. Diferente do ano anterior, em que o quadrangular feminino estava ligado à classificação dos semifinalistas masculinos.

Segundo o diretor-geral da CDC, Marcelo Siqueira, o evento deste ano vai abrir uma porta de empoderamento para a mulher. “Vimos que era uma necessidade trazer mais a parte feminina, dar um suporte para elas também terem seu momento como qualquer outro jogador de futebol”, destaca.

Além da modalidade masculina, dessa vez a feminina também será premiada com uma benfeitoria da EDP para sua comunidade.

Ver comentários