Notícia

Humilde e sentado no chão, Richarlison vai na contramão do mundo da bola

Atacante que vai disputar a Copa América não esquece as raízes e se fortalece ao lado dos familiares

Na última hora que antecedeu a convocação dos jogadores brasileiros para a Copa América 2019, nesta sexta-feira (17), a casa dos avós paternos do capixaba Richarlison já estava cheia. Da irmã caçula do atacante, à bisavó dele de 87 anos: todos estavam na expectativa da primeira convocação do menino de Nova Venécia para uma competição oficial com a amarelinha. 

O atacante Richarlison acompanha a convocação na casa dos avós, em Nova Venécia
O atacante Richarlison acompanha a convocação na casa dos avós, em Nova Venécia
Foto: Larissa Avilez

Às 10h30, vestindo a camisa do Everton – time inglês pelo qual o filho joga atualmente na Premier League –, Antônio relembrou brevemente a trajetória do menino e admitiu o nervosismo. “Acho que ele foi convocado para os amistosos pela dedicação e pelo foco que ele tem; mas, agora, é diferente. Vamos comemorar muito se ele for convocado”, adiantou.

Aos 87 anos, nunca tive problema de pressão alta ou baixa, mas hoje tenho certeza que ela subiu
Dona Julita, bisavó de Richarlison

No período pós-Copa do Mundo, Richarlison foi um dos sete jogadores que foram convocados para todos os amistosos. “Tenho esperança que ele se mantenha sendo o maior marcador na Copa América; e já profetizei que será na Copa de 2022”, comentou o pai Antônio.

Quebrando o misto de tensão e ansiedade que pairava na casa localizada no bairro Monte Castelo, estava a bisavó do atacante. Aos 87 anos, Dona Julita exigiu que o próximo gol do bisneto fosse dedicado a ela e até arriscou a coreografia da dança do pombo, marca de Richarlison nas comemorações ao balançar as redes dentro de campo. 

Richarlison foi novamente convocado pela Seleção Brasileira
Richarlison foi novamente convocado pela Seleção Brasileira
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

“Já fazia mais de um ano que não o via, estou muito feliz de rever meu bisneto”, admitiu alegre. “Eu sempre acompanho os jogos. Na minha TV não consigo ver todos, mas aí eu pego o telefone e pergunto para o meu genro como está a partida e se ‘Charlinho’ já fez gol. Se sim, é nessa hora que grito”, contou Dona Julita.

Leia também

Pouco depois das 11h, chegou o momento esperado. Treinador da Seleção,

Tite 

começou a pronunciar os nomes dos convocados. Primeiro os goleiros, seguidos pelos defensores. Os atacantes ficaram para o final, e Richarlison foi o 23º jogador chamado. Ou seja, o último da lista. No instante final, então, cerca de 40 pessoas começaram a comemorar na sala da casa.

“O coração estava apertado, mas eu tinha certeza, pela minha intuição de mãe, que ele seria convocado. É o sonho dele virando realidade e um enorme presente para todos nós”, comemorou Vera Lúcia. “Desde pequeno, ele fugia da escola para jogar bola e me dizia que um dia estaria na Premier League e na Seleção Brasileira. Hoje é tudo verdade”, disse entre sorrisos.

Ver comentários