Notícia

Loco Abreu volta a criticar o futebol capixaba: "Aqui não tem nada"

Durante coletiva de imprensa na noite desta segunda (15), o atacante fez comparações com o futebol praticado nos demais estados da região Sudeste e criticou a falta de profissionalismo capixaba

O uruguaio Loco Abreu fez duras críticas ao futebol capixaba
O uruguaio Loco Abreu fez duras críticas ao futebol capixaba
Foto: Daniel Pasti/Rio Branco

O Campeonato Capixaba 2019 terminou para o Rio Branco no último sábado (13), quando o time foi eliminado na semifinal pelo Real Noroeste. Eliminação à parte, o uruguaio Loco Abreu, principal contratação do time Capa Preta para a competição, ainda tem críticas a fazer. Depois de afirmar, ao final do jogo, que o futebol capixaba "vai continuar no fundo da merda", o atacante voltou a comentar sobre o cenário do futebol no Espírito Santo.

Na noite desta segunda-feira (15), durante coletiva de imprensa, ao lado do presidente Luciano Mendonça, e do médico José Carlos Gomes, Loco fez comparações com o futebol praticado nos demais estados da região Sudeste e criticou a falta de profissionalismo capixaba. 

"Momento nenhum estou falando do povo capixaba, da cidade, do Estado. Um Estado muito rico, só que o futebol, infelizmente, ficou nos anos 70. A gente está no meio de BH, Bahia e Rio de Janeiro. Semifinal de um torneio estadual em qualquer uma dessas três regiões têm doping, tem VAR. Aqui não tem nada. Aonde está o profissionalismo? Tem que cobrar, cara. Se não o futebol daqui vai continuar do mesmo jeito", afirmou.

O jogador seguiu com as críticas e ressaltou que não basta contratar bons jogadores para reerguer o futebol do Espírito Santo.

"Não é só contratar jogador de futebol bom, dizer que tem dinheiro, futebol não é assim. As condições que existem aqui para jogar parece a época de Pablo Escobar, da Colômbia, sabe? Aqui se um quer subir, os outros nove (times) joga para o chão, puxa para baixo, para ficar todo mundo no mesmo nível. Não estou chateado com a cidade. Estou feliz. Mas estou aqui para falar a verdade. O futebol desse jeito é ruim para todo mundo".

Jogo cheio de polêmicas

A partida contra o Real Noroeste, em Águia Branca, no último sábado (13), terminou com a derrota do Rio Branco e algumas reclamações por parte do elenco Capa Preta. O clube questiona a ausência de uma ambulância adequada na partida e reclama ainda de um pênalti marcado já nos acréscimos. 

> Árbitro de Real Noroeste x Rio Branco relata quebra-quebra na súmula

> Torcida do Rio Branco protesta na FES e polícia usa spray de pimenta

Aos 51 minutos, Vitinho foi derrubado dentro da área. O pênalti foi marcado e batido apenas aos 60 minutos, após muita indignação do time capa-preta. O centroavante Robert cobrou com categoria e selou a classificação do Real Noroeste.  

"O que aconteceu no jogo é mais uma história para ver que ninguém está querendo que o futebol capixaba possa evoluir. Eu quero que o jogador de futebol tenha as melhores condições em campo. Você pode se machucar, como aconteceu, e não ter o suporte que tem que ter. Se tem uma lei, tem que ser cumprida, respeitada. Se não, estamos no mundo em que quem tem mais, tem mais poder. Acho que não é dessa forma que tem que ser", comentou o uruguaio.

Loco Abreu chegou ao Espírito Santo como uma das grandes contratações do futebol capixaba. Da chegada com festa no aeroporto até a eliminação no último sábado, foram 12 jogos e seis gols marcados. 

Ver comentários