Notícia

Anderson Ezequiel conquista bi no Pan-Americano de BMX Racing

Na categoria feminina, o título ficou com a colombiana Mariana Pajon; seleção brasileira ainda comemorou medalha de prata conquistada pela jovem Julia Alves

O Brasil tem motivos de sobra para comemorar o excelente desempenho no Pan-Americano de BMX Racing, disputado neste sábado, em Americana (SP). Na Elite, principal categoria da modalidade, Anderson Ezequiel conquistou o bicampeonato da prova, enquanto Julia Alves mostrou todo o seu potencial ao conquistar a medalha de prata.

Anderson Ezequiel conquistou o bicampeonato da prova (2018-2019) em grande estilo. O brasileiro, que ficou em terceiro lugar no último mundial, fez uma prova bastante regular do início ao fim, evitou os erros e elevou bastante o ritmo na grande final, onde se desgarrou dos adversários e soube administrar muito bem a vantagem para conquistar mais uma vez o título continental.

- Estava me sentindo muito bem durante todas as baterias e isso foi muito importante para manter o incentivo. Procurei ficar muito focado para não errar, sabia que qualquer detalhe poderia fazer a diferença. Mas tudo acabou dando certo e estou super feliz com o bicampeonato, desta vez conquistando o título dentro do meu país, perto dos meus amigos e da minha família - comemorou.

O pódio da Elite masculina ficou completo com o argentino Matias Jesus Brizuela, na segunda colocação, e o colombiano Diego Alejandro Arboleda, em terceiro lugar. A seleção ainda contou com Bruno Cogo e Renato Rezende no TOP10, terminando com a 8ª e 9ª colocação, respectivamente.

Na Elite feminina, a jovem revelação do BMX brasileiro, Julia Alves, de apenas 22 anos, mostrou que tem muito talento e conquistou a medalha de prata, ficando atrás apenas da bicampeã olímpica, Mariana Pajon, representante da seleção colombiana.

- Eu larguei pensando muito na vitória, realmente competi com esse objetivo. Mas ao mesmo tempo eu sabia do alto nível das minhas adversárias e precisava ter cautela. No fim, tudo acabou dando certo, consegui seguir a Pajon bem de perto e aos poucos conseguimos abrir vantagem sobre as adversárias. Estou muito feliz com o resultado e espero poder continuar representando o Brasil da melhor forma durante os próximos objetivos - celebrou Julia.