Notícia

Ciclismo: 'Super' Peter Sagan vence a 5º etapa da Volta da França

O mais popular e midiático atleta do ciclismo estrada entrou nos 200m finais entre os cinco primeiros, arrancou nos 100 metros finais e venceu com mais de uma bicicleta de diferença

O supercampeão Peter Sagan, o mais popular e midiático atleta do ciclismo estrada, foi o vencedor da etapa 5 da Volta da França. O eslovaco da equipe Bora entrou nos 200 metros finais no bolo dos cinco primeiros, arrancou nos 100 metros finais e venceu com mais de uma bicicleta de diferença, com Wout VanAert em segundo lugar, com Matteo Trentin (italiano da Mitchelton) em terceiro.

Os dois chegaram juntos e o photochart indicou triunfo de Aert por menos de dez centímetros. Todos os três e também o pelotão chegaram juntos com o tempo de 4h02min33s.

– Foi um bom dia e estou feliz pela vitória, pois todos me perguntam se eu vou ganhar ou não e se eu não fico em primeiro me perguntam, o que aconteceu? Mas tenho grandes rivais pela frente, certo? – disse o velocista Sagan, que mantém a camisa verde (líder por pontos).

Vale destacar que Sagan de 2012 até hoje já venceu 12 etapas da Volta da
França e foi o campeão por pontos da prova em cinco oportunidades.
Ele também foi tricampeão mundial 2015/17) e tem 103 vitórias em etapas em provas do circuito. Não por acaso é o ciclista mais bem pago (na casa de R$ 2 milhões/mês). Já na classificação geral, a mais importante, nenhuma alteração, já que todos os líderes chegaram em bloco e com o tempo do líder.

Assim, Julian Alaphilippe, francês da Quick Steps, lidera e é o dono da camisa amarela, com 18h44min12s, com 14 segundos de frente para Wout Van Aert (belga da Jumbo que tirou seis segundos pelo bônus, já que terminou em 2) e 25s de vantagem para Steven Kruijswijk (holandês) e George Bennett (britânico), ambos da Jumbo.

Vale destacar que a Jumbo tem ciclistas muito bem colocados porque o time venceu o contrarrelógio por equipes (etapa 2) e as provas de montanha pesada – que favorecem os favoritos e capitães de todas as equipes – só começa nesta quinta-feira.

A prova tinha a possibilidade de vitória da fuga, mas todos entraram nos
quilômetros finais em bloco no pelotão e o único que tentou desgarrar foi
O português Rui Costa, campeão mundial em 2011 e várias vezes campeão português, puxou uma fuga restando 5km, chegou a colocar grande diferença restando 3km, mas foi alcançado pelo pelotão restando 2km e a briga ficou mesmo para os velocistas.

A sexta etapa da Volta da França será nesta quinta-feira, entre Mulhouse e La Planche des Belles Filles, de montanha (160km) com chegada de subida em
montanha categoria 1.