Notícia

Com ações globais, Dia Internacional do Esporte Universitário é festejado

Objetivo é mostrar importância do binômio esporte/estudo superior. Brasil, que festeja os 80 anos do esporte universitário, tem programa de 'embaixadores' para promover ações 

A quarta edição do Dia Internacional do Esporte Universitário está sendo celebrada nesta sexta-feira (20) em todo o mundo. A data foi uma iniciativa conjunta com a Unesco. No ano passado, cerca de 100 países participaram das comemorações. Neste ano, são esperadas manifestações similares de estudantes, universidades, federações, clubes e órgãos públicos.

Assim como em 2018, a Federação Internacional do Esporte Universitário (Fisu) espera atingir e superar a marca de mais de 500 eventos esportivos e de recreação organizados por entidades ligadas ao esporte universitário em todo o mundo. A data também marca o lançamento, em Nova Taipei, do Seminário Fisu/Nusf, que congrega representantes de Federações Nacionais de Esporte Universitário de países da Ásia e Oceania, além de dirigentes da Fisu.

- O objetivo é promover o esporte universitário, ampliando o debate e levando a mensagem da prática esportiva no ambiente do ensino superior para os cinco continentes. E também estimular jovens de todo o mundo para a prática esportiva e ingresso na formação acadêmica - explica Luciano Cabral, presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário.

- O esporte universitário é importante por ser a plataforma que forja os profissionais em nível superior com os valores do esporte e por ser também um ambiente onde os atletas de rendimento podem lapidar suas performances e pensarem sua pós-carreira - emenda Cabral.

Em 2019, o esporte universitário brasileiro está celebrando seus 80 anos.

- Vivemos um dos melhores momentos. O trabalho de logo prazo começa a dar frutos. Estamos terminando de consolidar os principais conceitos e iniciando uma segunda fase, que olha para o financiamento da base, a profissionalização da gestão e para as competições de maior nível técnico - diz Cabral.

- A CBDU mantém um programa de embaixadores do esporte universitário. São
jovens que têm interesse pelo esporte universitário e atuam junto à sua respectiva federação universitária promovendo o esporte e criando pontes. Esses embaixadores vão realizar eventos esportivos, aulas, palestras etc.. A CBDU está coordenando todas essas ações para que ocorram simultaneamente e para que possamos levar de um estado para outro a
mensagem daquilo que está sendo feito. Depois vamos enviar para Fisu e
todos os países filiados as celebrações que ocorreram por todo o Brasil.