Notícia

Vitória pode ter área de treinamento para ciclistas de competição

Atletas capixabas podem ganhar uma pista exclusiva para treino todos os dias

A onda de sustentabilidade e incentivo à prática de esportes ao ar livre vem contribuindo para o crescimento de modalidades como o ciclismo e o triatlo. Pensando nessa realidade, o vereador Max da Mata (PDT) desenvolveu um projeto de lei que tem o objetivo de criar uma Área de Proteção ao Ciclista de Competição (APCC) entre os bairros Jardim Camburi e Aeroporto.

Vitória pode ter área de treinamento para ciclistas de competição
Vitória pode ter área de treinamento para ciclistas de competição
Foto: Divulgação

Um trecho de 2,7 km será exclusivo para o treino de atletas de ciclismo e triatlo. A Área será na Avenida José Maria Vivacqua e Rua Gelu Vervloet dos Santos (trechos da Avenida Norte-Sul), no sentido Serra-Vitória, entre Jardim Camburi e Aeroporto. Os atletas poderão usar a pista das 4h às 6h da manhã e aos domingos e feriados das 5h às 10h.

“Conheci um projeto parecido no Rio de Janeiro e vi que funciona. Conversei com alguns atletas e a comunidade esportiva está com a expectativa alta”, contou o vereador Max da Mata. O projeto deve entrar em pauta até dezembro. O vereador espera que a área comece a funcionar depois do Carnaval. “Praticamente não tem custo implantar essa pista e o projeto pode expandir para outros trechos de Vitória”, afirmou.

Vitória pode ter área de treinamento para ciclistas de competição
Vitória pode ter área de treinamento para ciclistas de competição
Foto: Infografia/Genildo

O presidente da Federação Capixaba de Triathlon, Márcio Moreira, de 41 anos, conta que existe uma carência de local apropriado para treinamentos e competições. “Eu pratico o esporte desde 1989 e acabo treinando na Rodosol. Essa pista vem para ajudar e oferecer mais segurança, porque os acidentes são frequentes”, disse.

A demanda por uma pista específica é antiga por parte dos atletas do ciclismo. “O ciclista tem dificuldade para treinar. O nível de educação dos motoristas melhorou muito, mas ainda acontecem muitos acidentes. A iniciativa é muito bem-vinda e vem para resguardar a vida do atleta”, afirmou Sandro Oliveira, presidente da Federação Espírito Santense de Ciclismo.

Acidentes preocupam atletas

Uma preocupação constante dos ciclistas e atletas do triatlo é com a questão dos acidentes de trânsito. Como não possuem um espaço adequado para treino, eles acabam utilizando as rodovias para este fim. Márcio Moreira já se envolveu em acidentes e presenciou outros. Ele acredita que "temos que conscientizar os motoristas de que também temos direito de usar as pistas".

Para Sandro Oliveira, muitos motoristas ainda enxergam os ciclistas como obstáculos no meio do caminho. "As campanhas de conscientização nos ajudaram muito e eu vejo uma melhora nesse aspecto, mas ainda é uma situação complicada. Ainda é perigoso. Eu treino nas rodovias e já presenciei várias situações de risco. Acho que a pista vai proporcionar mais segurança e até estimular quem pretende começar no esporte", contou.

Ver comentários