Notícia

Aos 51 anos, capixaba supera limites no mundial de CrossFit nos EUA

Leonardo Lima foi um dos seis participantes brasileiros a participar do CrossFit Games nos EUA

Leonardo Lima é o único capixaba a participar do Crossfit Games nos EUA
Leonardo Lima é o único capixaba a participar do Crossfit Games nos EUA
Foto: Júnior Carvalho

Um capixaba de 51 anos foi o único representante do Espírito Santo e um dos seis atletas do Brasil a participar do Crossfit Games - evento que é considerado o Campeonato Mundial da modalidade. Entre 1 e 5 de agosto, o engenheiro Leonardo Lima competiu em Wisconsin, nos Estados Unidos, encarando diferentes desafios do segmento. 

Apesar de ter viajado com uma gripe que ele contraiu ainda em solo brasileiro, Leonardo analisa como positiva sua participação na competição. Algumas provas do Crossfit Games foram divulgadas em uma planilha com bastante antecedência, mas outras, os participantes conheceram apenas momentos antes da disputa.

Leia também

"Quando a gente treina para o crossfit, treina esportes misturados com ênfase no levantamento de peso, desenvolvimento de ginástica e exercícios cardiorrespiratórios como a corrida, o salto de corda. É tudo misturado e intenso", disse.

Uma das provas surpreendeu o capixaba. "A prova simulava um campo de batalha, com subida em corda, salto de corda em corda. Eu acabei não indo tão bem nessa porque era algo que eu não treinava, mas, no geral, consegui cumprir com as minhas expectativas", relata o engenheiro.

Leonardo é praticante de esportes desde criança. No Crossfit ele começou se aventurar há três anos, e há um ano e meio vem se preparando para esta competição. Ele se credenciou para o Crossfit Games por conta de ter vencido o Campeonato Brasileiro na categoria Master + 45 anos ano passado. Em 2018 ele passou por duas classificatórias onde competiu com 10 mil atletas na categoria e conseguiu ficar entre os 20 que foram para os EUA no Games. 

"Eu havia ficado em 9º na fase classificatória e depois destes dias todos de competição mantive minha classificação geral em 11º. Claro que a gente vem para cá para melhorar, mas foi mais ou menos do que eu vinha construindo. Estive no maior campeonato do mundo, tive contato com os maiores atletas do mundo no segmento, pude assisti-los e adquiri mais conhecimento e experiência para, quem sabe, me preparar melhor para 2019", disse o engenheiro que é também empresário.

Leonardo Lima é o único capixaba a participar do Crossfit Games nos EUA
Leonardo Lima é o único capixaba a participar do Crossfit Games nos EUA
Foto: Júnior Carvalho

OVOS MEXIDOS NO CAFÉ

Leonardo garante que para suportar as exigências que o CrossFit imprime no corpo de quem o pratica, a alimentação tem que ser voltada para poder alcançar um bom desempenho nos exercícios solicitados. E durante a competição não foi diferente, ele manteve a linha mesmo fora do país.

"Eu já sigo uma dieta há dois anos e lá mantivemos a alimentação saudável. No café da manhã eram ovos mexidos com bacon ou alguma carne que tinha no hotel, iogurte, granola, frutas e suco de laranja. Se a competição fosse demorada, eu suplementava com whey protein e uma fruta. Quando dava para almoçar a gente ia ao supermercado e comprava sempre salada, carnes e um carboidrato. Açúcar nem pensar", revela. 

Ver comentários