Notícia

Hoje atleta da seleção, Cláudio Costa vai de "fracassado" a promessa

Apaixonado por adrenalina, promessa do atletismo capixaba mira medalha no Sul-Americano do Equador e no Troféu Brasil

Cláudio Costa Silva salta durante competição
Cláudio Costa Silva salta durante competição
Foto: Pinheiros/Divulgação

Cláudio Costa da Silva sorri enquanto cai de 2,09 metros de altura - durante os treinos. Mesmo que a queda dure menos de um segundo, o atleta saboreia aquele breve pico de adrenalina. Ele adora a sensação de "levitar" no ar e, por isso, começou a praticar salto em altura. Promessa do atletismo capixaba e também brasileiro, o jovem de 21 anos está fazendo o que mais gosta este ano: caindo de muito alto. O atleta bateu seu recorde pessoal com a marca de 2,10m, entrou para o Top 1 do Brasil na categoria sub-23 e assegurou sua vaga na seleção brasileira de atletismo, que vai disputar o Campeonato Sul-Americano de Atletismo em Cuenca, no Equador, nos dias 29 e 30 deste mês. Perto de viajar para a competição, ele espera voos e quedas maiores para seguir sonhando em ter um futuro melhor no esporte. 

A adrenalina é o combustível de Cláudio desde os tempos de garoto. Os primeiros saltos foram em Venda Nova do Imigrante, na região Serrana do Espírito Santo, município onde nasceu e cresceu com a família. Influenciado pelo treinador Lindomar Vicente Martins e por amigos da escola Atílio Pizzol, onde estudou até concluir o ensino fundamental, Cláudio resolveu dar uma chance ao atletismo em 2009 depois de ser convidado para fazer treinos experimentais. 

Cláudio é uma grande promessa do atletismo brasileiro e capixaba
Cláudio é uma grande promessa do atletismo brasileiro e capixaba
Foto: Pinheiros/Divulgação

“Conheci o esporte através do professor Lindomar, que me convidou para participar do projeto depois de visitar a escola onde eu estudava e falar do atletismo. Logo passei a disputar competições. No meu primeiro ano fui vice-campeão estadual e conquistei uma vaga nas olimpíadas escolares, que acabei ficando em sétimo. Daquele dia em diante fui evoluindo. Em 2013, quando realmente foquei nos treinos, comecei a conquistar bons resultados”, destaca. 

Leia também

O gosto pela adrenalina o levou a princípio para o arremesso de disco e logo em seguida se firmou no salto em altura. Contudo, nem sempre tudo foi flores. Desacreditado consigo mesmo após uma desilusão em 2014, quando representava o Pinheiros, quando foi dispensado pelo clube, Cláudio chegou a duvidar de sua capacidade. O apoio do pai Cosmo e da mãe Cleumida, além do suporte dos professores André Cunha e Aldir Caliman, o fizeram reagir e dar a volta por cima.

“Fui morar em São Paulo, quando me transferi para o Pinheiros, e fiquei lá por dois anos. Em 2016, mesmo eu fazendo uma temporada boa, o clube me mandou embora. Foi duro para mim. Fiquei desanimado e pensei em desistir. Mas meus pais e amigos me ajudaram. Agora, graças a Deus, estou na seleção e feliz”, vibrou Cláudio. 

TALENTO DA TERRA

Cláudio espera conseguir bons resultados no Sul-Americano do Equador
Cláudio espera conseguir bons resultados no Sul-Americano do Equador
Foto: Acervo Pessoal

Com a vaga assegurada para o Sul-Americano de Atletismo sub-23, Cláudio, que treina para os torneios em sua cidade natal, na equipe da Associação da Festa da Polenta (AFEPOL), também tem como objetivo conseguir um bom resultado no Troféu Brasil, onde estarão reunidos os melhores competidores do país, em Bragança Paulista, São Paulo.

O talentoso atleta capixaba está ciente de que é difícil se manter em alta em uma modalidade que exige muito da parte física e psicológica, mas, para quem já venceu a desconfiança de muitos, derrotar novos gigantes não seria tarefa impossível.

“O Troféu Brasil é o evento de atletismo mais importante e difícil que eu poderia disputar. Lá estão os melhores do país reunidos. Porém, vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para conseguir um resultado expressivo. Além disso, também tenho como alvo garantir ao menos um pódio entre os três no Sul-Americano. Estou me dedicando para chegar lá e me superar mais uma vez”, disse o atleta de salto em altura.

Além de Cláudio, o Espírito Santo também será representado por outro atleta no Sul-Americano com a seleção brasileira. O corredor Paulo André Camilo de Oliveira, que defende o Pinheiros, vai competir na prova 100m rasos.

MARCAS DE CLÁUDIO NO SALTO EM ALTURA

- Detém o recorde do Espírito Santo desde 2012

- Prata na seletiva para o Mundial Escolar (2013)

- Bronze nos Jogos Escolares da Juventude (2013)

- 7º no Mundial Escolar (2013)

- Bronze no Campeonato Brasileiro (2015)

- Prata no Campeonato Brasileiro (2017)

- Ouro no Campeonato Brasileiro (2018)

- Ouro no Campeonato Carioca (2018)

- Ouro no Campeonato Mineiro (2018)

- Bronze no Campeonato Paulista (2018).

Ver comentários