Notícia

Família cobra investigação sobre jovem desaparecido há 34 dias

Familiares a amigos organizam protesto em frente ao Palácio Anchieta, em Vitória, nesta segunda-feira, para chamar a atenção das autoridades

Pedro Oliveira Rodex, de 16 anos, está desaparecido desde o dia 14 de janeiro deste ano
Pedro Oliveira Rodex, de 16 anos, está desaparecido desde o dia 14 de janeiro deste ano
Foto: Reprodução/Facebook

Familiares e amigos do adolescente Pedro Oliveira Rodex, de 16 anos, desaparecido há 34 dias, estão desesperados em busca de informações de seu paradeiro. Sem pistas e notícias sobre a investigação conduzida pela Polícia Civil, eles organizam um protesto para chamar a atenção das autoridades em frente ao Palácio Anchieta, em Vitória, às 8 horas desta segunda-feira (19). Pedro foi visto pela última vez na noite de domingo, 14 de janeiro, no bairro Porto Canoa, na Serra.

"Vamos fazer esse protesto porque a investigação está demorada demais. Não sabemos de nada. Estamos aflitos sem saber o que pode ter acontecido", disse a irmã do adolescente, Eduarda de Oliveira Braga, de 21 anos.

Segundo Eduarda, o irmão morava na mesma rua da casa da mãe dele com um amigo que trabalha em uma oficina mecânica, e que este rapaz não foi ouvido pela polícia. Ela critica o andamento das investigações que já foram de responsabilidade de três delegacias: a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a Delegacia de Crimes Contra a Vida da Serra e, agora, a Delegacia de Pessoas Desaparecidas, em Vitória.

"Foi um jogo de empurra da polícia. Primeiro quem investigava era a delegacia de homicídios, foi para a Delegacia de Crimes Contra a Vida e agora por fim está na Delegacia de Desaparecidos. O amigo dele não foi intimado para depor", afirmou Eduarda.

OUTRO LADO

Procurada pela reportagem, a Polícia Civil informou, por meio de nota, que o caso segue sob investigação da Delegacia de Pessoas Desaparecidas, com o apoio da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Serra e equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa. Disse ainda que elementos estão sendo colhidos para desvendar o desaparecimento do jovem. O órgão lembra que testemunhas e qualquer pessoa que tenha informações pode procurar a delegacia, no bairro Barro Vermelho, em Vitória, ou passar via Disque-Denúncia, 181. O sigilo e anonimato são garantidos.

DESAPARECIMENTO

Na última vez que foi visto, Pedro Oliveira Rodex estava na casa de um amigo, no bairro Porto Canoa, na Serra. O amigo disse que quando saiu de casa, o colega havia permanecido na residência.

Pedro tem aproximadamente 1,70m de altura, possui tatuagens nas costas com o nome Solange. No braço esquerdo, ele possui a imagem de uma gueixa. No braço direito, está tatuado um bangalô, enquanto um palhaço colorido está desenhado na perna. Quem souber o paradeiro do adolescente pode entrar em contato com a mãe dele no telefone 99947-4571. 

 

 

Ver comentários