Notícia

PGR pediu inquérito para investigar vazamento da delação da Odebrecht

Raquel Dodge informou ao STF que solicitação foi feita em dezembro

Brasília - A procuradora-geral da República Raquel Dodge
Brasília - A procuradora-geral da República Raquel Dodge
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que pediu, em dezembro, para a Polícia Federal (PF) instaurar um inquérito para investigar o vazamento da delação da Odebrecht. No final de fevereiro, a Segunda Turma do STF enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido de explicações sobre a divulgação de partes sigilosas do acordo.

Em outubro, a Odebrecht havia solicitado que o STF adotesse as "medidas cabíveis" para apurar os responsáveis pelo vazamento. Os depoimentos em segredo dizem respeito principalmente a irregularidades ocorridas em outros países.

Leia também

Raquel Dodge informou defendeu, no entanto, que o processo seja arquivado, porque o pedido de abertura do inquérito causou a perda do objeto do pedido feito pela Odebrecht.

Em dezembro, o GLOBO publicou que a procuradora-geral havia enviado à PF cinco pedidos de abertura de inquérito para investigar supostos vazamentos de delações. Um dos casos envolve a proposta de delação de Maurício Fanini, ex-aliado do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB).

Ver comentários