Notícia

Incêndio de grandes proporções atinge Museu Nacional, no Rio

Inaugurado em 1818, o museu completou 200 anos em junho em meio a uma situação de abandono

Incêndio de grandes proporções atinge Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro
Incêndio de grandes proporções atinge Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro
Foto: MARCELLO DIAS/FUTURA PRESS/AE

Um incêndio de grandes proporções destrói o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista (zona norte do Rio), na noite deste domingo (2). Bombeiros de três quartéis combatem o fogo, mas aparentemente o prédio foi totalmente consumido. Às 21h, dezenas de curiosos entravam na Quinta da Boa Vista para ver o incêndio. Funcionários choravam. Não havia registro de feridos. Grandes labaredas atingiam os dois andares, e estrondos eram ouvidos de tempos em tempos.

"Começou por volta das 19h30. Eu moro pertinho e, assim que soube, vim pra cá. É uma pena, acho que não vai sobrar nada", afirmou o advogado Marcos Antônio Pereira, de 39 anos, enquanto acompanhava o combate ao fogo.

Entre os funcionários do museu, o clima era de desespero. "Queimou tudo, perdemos tudo", repetia uma mulher, aos prantos. Ela não quis se identificar.

Incêndio no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, no Rio de Janeiro (RJ)
Incêndio no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, no Rio de Janeiro (RJ)
Foto: CELSO PUPO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Museu Nacional foi fundado por D. João VI e tinha como um dos atrativos o quarto onde dormia o imperador D. Pedro II, no Palácio de São Cristóvão.