Notícia

Brasileiro de 32 anos é linchado e enforcado em povoado na Bolívia

Vinícius Chagas Maciel teria sido confundido com assaltante, ao cobrar uma dívida de um casal

Vinícius Chagas Maciel, de 32 anos, foi morto na Bolívia
Vinícius Chagas Maciel, de 32 anos, foi morto na Bolívia
Foto: Reprodução

O brasileiro Vinícius Chagas Maciel, de 32 anos, foi linchado e enforcado, na noite da última segunda-feira (19), por moradores do povoado de San Julián, a 150 quilômetros de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Segundo relatos, Vinícius foi cobrar uma dívida de um casal, que o acusou de roubo. Ele estaria acompanhado de outro brasileiro, que conseguiu fugir em uma caminhonete.

Leia também

A família de Vinícius, que reside em Santana, no Amapá, garante que ele não era um assaltante. O brasileiro residia em San Julián há cerca de um ano, onde foi trabalhar em uma oficina de carros. Ele deixou uma filha de seis anos.

Segundo uma tia, Irene Maciel, o corpo está em Santa Cruz de La Sierra e os parentes não têm condições de pagar pelo translado, que custa R$ 15 mil. Por isso, contam com a ajuda de amigos e pessoas que queiram colaborar. Ela afirmou que Vinícius foi cobrar uma dívida a pedido de um amigo.

— Espero que a gente consiga ajuda. Vinícius foi morto como um bandido — disse ela.

Em nota divulgada nesta sexta-feira, o Itamaraty informou ter tomado, "com grande consternação", do assassinato de Viníciuis. O órgão ressaltou que a embaixada em La Paz foi instruída a manifestar às autoridades bolivianas repúdio ao crime, "instando-as a procederem às investigações necessárias com toda a celeridade e rigor".

De acordo com o comunicado, o consulado-geral em Santa Cruz de la Sierra estão em contato direto com os familiares da vítima e foi instruído a auxiliar "nos procedimentos documentais e logísticos pertinentes e acompanhar o início das diligências policiais".

Ver comentários