Notícia

ANP abrirá processo para apurar incêndio em Refinaria do RJ

Ainda de acordo com a ANP, o incêndio não provocará impactos no abastecimento de combustíveis

Incêndio na refinaria de Manguinhos, no Rio de Janeiro
Incêndio na refinaria de Manguinhos, no Rio de Janeiro
Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vai abrir processo administrativo para apurar as causas do incêndio na Refinaria de Manguinhos (Refit), que, segundo o Corpo de Bombeiros começou nesta segunda-feira (17), às 13h40. Uma equipe do órgão regulador foi enviada ao local.

De acordo com a ANP, o incêndio não provocará impactos no abastecimento de combustíveis.

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb) também disse que não tem informações sobre a possibilidade de desabastecimento de gasolina e de diesel no município do Rio de Janeiro porque não tem acesso ao número de distribuidoras que adquirem produtos da Refit.

Leia também

Segundo o Sindcomb, grande parte dos postos revendedores de combustíveis associados mantêm contrato comercial com distribuidoras de médio e grande portes, entre as quais a BR, a Shell e a Ipiranga. Como as bases de distribuição dessas empresas ficam perto da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), em Campos Elíseos, elas não sofreram impacto do incêndio.

Para combater o incêndio, o Corpo de Bombeiros acionou militares de 10 quartéis, entre os quais, os do Caju, de Benfica e Duque de Caxias e do Alto da Boa Vista.

Não houve registro de vítimas, embora uma pessoa tenha sido atendida pelos militares por inalação de fumaça.

Ver comentários