Notícia

Presidente da Vale: 'Ações de segurança em barragens foram feitas'

Fabio Schvartsman lamentou a tragédia em Brumadinho

Fabio Schvartsman, presidente da Vale, faz pronunciamento sobre rompimento de barragem em Brumadinho, MG
Fabio Schvartsman, presidente da Vale, faz pronunciamento sobre rompimento de barragem em Brumadinho, MG
Foto: Reprodução/Youtube

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, fez um pronunciamento em que lamentou o rompimento da barragem da Mina Feijão em Brumadinho, Minas Gerais. Na fala, o executivo afirmou que desde o rompimento da barragem da Samarco em Mariana, em 2015, a Vale adotou várias ações para garantir a segurança de suas barragens.

"A Vale é uma empresa séria e a gente fez um esforço imenso do ponto de vista de deixar as nossas barragens na melhor condição possível, usamos toda a tecnologia, especialmente depois de Mariana. É uma lista infindável de ações que foram tomadas do ponto de vista de garantir a estabilidade e segurança dessas barragens", afirmou.

Schvartsman prestou sua solidariedade as vítimas e disse que "a Vale inteira vai fazer o possível e o impossível para ajudar as pessoas que foram atingidas". Ele frisou ainda que, apesar dos esforços, "infelizmente o rompimento aconteceu e que isso é indesculpável".

"Mesmo assim eu peço desculpas a todos os atingidos, a toda a sociedade brasileira, e quero dizer que não mediremos esforços para enfrentar essa questão da forma que ela tem que ser enfrentada", disse no vídeo.

O presidente da Vale afirmou ainda que o acidente lhe dói a alma e que algo do tipo era tudo que ele não queria acontecesse.

"Eu não tenho palavras para descrever o meu sofrimento, a minha enorme tristeza, o meu desaponto com o que acaba de acontecer. É algo além e acima de qualquer coisa que eu pudesse imaginar. É algo que me dói a alma", disse em tom triste e envergonhado.

VEJA O VÍDEO  

SEM CAUSA

Em entrevista a GloboNews na tarde dessa sexta-feira (25), Fabio Schvartsman afirmou que não ainda não era sabida a extensão nem a causa do acidente. 

"Não existem palavras pela dor que estou sentindo com o que terá sido causado às vítimas, se elas existirem. Mas pelo volume de coisas que aconteceram, certamente tem", disse à TV.

Schvartsman, que tinha acabado de chegar da Suíça, deve seguir ainda hoje para Brumadinho. 

Ver comentários