Notícia

Com música e palavras de apoio, estudantes retomam aulas em Suzano

Pouco mais da metade dos alunos compareceram à acolhida

Os alunos são vistos durante um dia de reabertura da escola, após o tiroteio na escola Raul Brasil em Suzano, SP, 18 de março de 2019.
Os alunos são vistos durante um dia de reabertura da escola, após o tiroteio na escola Raul Brasil em Suzano, SP, 18 de março de 2019.
Foto: UESLEI MARCELINO

Estudantes da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, voltaram nesta terça-feira (26) à rotina de atividades pedagógicas. Dos 1.058 alunos matriculados, 534 compareceram às atividades planejadas pelos professores para a acolhida, que contou com apresentação musical nesta terça-feira. Durante toda a semana serão desenvolvidas atividades de leitura de cartas de apoio enviadas à escola e exibição de filmes, seguidas de reflexão.

As aulas foram suspensas no dia 13 deste mês, quando dois ex-alunos, de 17 e 25 anos, entraram na escola, armados, e atacaram estudantes e funcionários do colégio. Ao final, dez pessoas morreram – cinco estudantes, uma professora e uma funcionária administrativa, além dos dois atiradores - e 11 ficaram feridas, um jovem permanece internado. Antes da invasão, os atiradores mataram um empresário, tio de um deles.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, um dos momentos mais especiais nesta terça-feira foi a apresentação da Orquestra Locomotiva. Noventa músicos, entre crianças e adolescentes, fizeram um concerto com repertório dedicado à comunidade escolar.

ESPERANÇA

Leia também

“Estamos bem esperançosos, com muita vontade de voltar para a escola, de recomeçar. Estou abraçando muito os colegas, apoiando, principalmente para que eles não desistam. Os professores estão muito felizes em ver a gente de volta porque deu vida novamente para a escola”, disse a aluna e presidente do grêmio estudantil, Beatriz de Souza, de 16 anos, conforme registro da secretaria de Educação.

Equipe do Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi), da Secretaria Estadual de Justiça, continuam na Raul Brasil para oferecer atendimentos individuais e coletivos. Além disso, os serviços básicos de saúde, incluindo o Centro de Apoio Psicossocial (Caps), estarão disponíveis para alunos, funcionários, professores e familiares.

Ainda não há data para o retorno das aulas. A medida será definida pela direção da escola a partir do trabalho com os alunos e professores nesta semana.

Ver comentários