Notícia

Apreensão de mais de 240 mil munições em Cariacica é a maior da história do Espírito Santo

O material apreendido está avaliando em R$ 2 milhões no mercado legal. Já no mercado negro, onde os projéteis são comercializados para homicidas e traficantes, o valor pode subir para R$ 10 milhões

Nuroc faz  a maior apreensão de munição da História capixaba. Policiais manipulam as caixas apreendidas na sede do núcleo
Nuroc faz a maior apreensão de munição da História capixaba. Policiais manipulam as caixas apreendidas na sede do núcleo
Foto: Fiorella Gomes

Uma operação realizada pela Polícia Civil do Espírito Santo apreendeu mais de 240 mil munições na última quinta-feira (05). A apreensão foi efetuada no bairro Itacibá, em Cariacica, pelo Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc).

 

O empresário Rodrigo Freire Siqueira, de 38 anos, foi preso responsável pela munição, que representa mais que o número de projéteis apreendidos nos últimos 10 anos no Estado.

 

A loja do empresário tem permissão para vender 31 mil munições de calibre permitido, mas ele mantinha outras 243.345 balas  de calibre 12, .38, .32, .22, .36 e 380 estavam em um galpão anexo à loja de Rodrigo.

 

O material apreendido está avaliando em R$ 2 milhões no mercado legal. Já no mercado negro, onde os projéteis são comercializados para homicidas e traficantes, o valor pode subir para R$ 10 milhões.

 

 

 

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública, André Garcia, a apreensão pode diminuir as taxas de homicídio no Estado, já que o responsável pela venda tem tanta culpa quanto quem aperta o gatilho.

 

A delegada chefe do Nuroc, Lana Lages, informou que foram mais de 10 meses de investigação. Na operação foram cumpridos outros dois mandados de busca e apreensão. A munição, que tem identificação raspada, será tirada de circulação.

 

Outra apreensão

 

O Nuroc já havia apreendido em Viana, na última segunda-feira (02), 65 armas ilegais e mais de 20 mil munições na casa e em um estabelecimento do casal Bruna Brenda da Silva Marques, de 29 anos, e Vieira dos Santos, 34. O material apreendido tem valor estipulado em R$ 250 mil.

 

Armas e munições foram apreendidas com casal de empresários
Armas e munições foram apreendidas com casal de empresários
Foto: Victor Muniz

 

A operação foi realizada na manhã desta segunda-feira (02), pelos delegados Alexandre Falcão, Artur Guimarães e Lana Lages, do Núcleo de Repressão a Organizações Criminosas(Nuroc).

 

Bruna e Vieira são acusados de traficar armamentos para um grupo de extermínio e assassinato que atua na Grande Vitória. Além de vender para o grupo, os empresários também repassavam a traficantes e homicidas. Segundo o delegado Artur Guimarães, o casal ainda forjava baixa de munições no exército.

 

Lana Lages explicou que o tráfico de armas foi descoberto durante investigação ao grupo, denominado Associação Fraterna do Espírito Santo, que estaria à frente de crimes e mortes na Grande Vitória.

 

Com informações de Fiorella Gomes e Mayra Bandeira

Ver comentários