Notícia

Alerta no Estado para enchente no Rio Doce

Enxurrada originada pelo desastre em Mariana atingiu o Rio Doce no lado mineiro e deve alcançar a divisa, em Baixo Guandu, entre este domingo e segunda-feira

A tragédia iniciada com o rompimento das barragens de rejeito de minério da Samarco de Fundão e Santarém, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais, na última quinta-feira, já se estende para outras localidades. O mar de lama originado com o desastre atingiu o Rio Doce no lado mineiro e deve chegar ao Espírito Santo na próxima segunda-feira. A previsão é do Serviço Geológico do Brasil.

Com isso, três cidades capixabas, mesmo num período de estiagem, terão cheia. Isso porque o nível do Rio Doce em Baixo Guandu, Colatina e Linhares deve subir até 1 metro e meio nos próximos dias.

mapa mostra o caminho da lama até o Espírito Santo

Em apenas 15 horas, a exurrada de lama que tomou conta do Rio Doce, já chegava às cidades de Rio Doce e Santa Cruz do Escalvado, a cerca de 100 quilômetros de Bento Rodrigues. Devido a isso, e a partir de análises, o órgão emitiu um alerta de risco de enchentes para 15 cidades, dentre elas Baixo Guandu, Colatina e Linhares. A lama deve chegar na estação de Colatina no período da tarde de segunda-feira e na estação de Linhares na madrugada de terça-feira, dia 10.

Equipes técnicas de campo e de escritório do Serviço Geológico do Brasil já estão mobilizadas para acompanhar os níveis do Rio Doce neste final de semana. “É necessário que as três represas ao longo do rio entre essas cidades, já liberem suas águas, e utilizem as que chegarem para geração de energia”, orienta o órgão.

O início da operação estava previsto para o dia 23 de novembro, mas entrou em caráter de urgência para acompanhar a evolução do mar de lama.

Somam-se às três cidades capixabas, que estão sob risco, doze municípios mineiros.

Leia o alerta completo do Serviço Geològico do Brasil

"A partir de hoje, 6 de novembro, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), por meio da Superintendência Regional de Belo Horizonte, antecipa o início da operação 24 horas de monitoramento contínuo do Sistema de Alerta da Bacia do Rio Doce, que abrange diversos municípios do leste de Minas Gerais e do Espírito Santo. O início da operação estava previsto para o dia 23 de novembro, mas entrou em caráter de urgência para acompanhar a evolução da onda de cheias provocada pelo rompimento de barragens da Mina Germano, em Mariana – MG.

Nesse final de semana, equipes técnicas de campo e de escritório estarão mobilizadas para acompanhar o evento ao longo da calha do Rio Doce, monitorando os níveis do rio 24 horas em tempo real.

Os boletins contendo todas as informações monitoradas serão publicados no site do Serviço Geológico do Brasil – www.cprm.gov.br – diariamente e encaminhados às defesas civis do Estado de Minas Gerais, dos municípios afetados e outros órgãos competentes.

O sistema tem como objetivo alertar 15 municípios da bacia quanto ao risco de ocorrência de enchentes. Os municípios são: Ponte Nova, Nova Era, Antônio Dias, Coronel Fabriciano, Timóteo, Ipatinga, Governador Valadares, Tumiritinga, Resplendor, Galiléia, Conselheiro Pena e Aimorés no Estado de Minas Gerais; e Baixo Guandu, Colatina e Linhares no Estado do Espírito Santo."

Ver comentários