Notícia

Especialistas afirmam que lama no Rio Doce não é tóxica

Segundo eles, os materiais presentes na análise são comuns no solo, que está em suspensão e não presentam risco

Lama vinda do rompimento das barragens na mineradora Samarco em Mariana (MG) toma as águas do Rio Doce, em Governador Valadares

O prefeito de Baixo Guandu, Neto Barros,

apresentou nesta quinta-feira (11) uma análise da lama que está no Rio Doce mostrando que a concentração de metais pesados está acima do aceitável

. Ele disse que foi encontrada “toda tabela periódica”. Entretanto, especialistas garantem que os elementos não são tóxicos para a natureza porque são comuns no solo.

A análise foi feita por meio da coleta da lama em Governador Valadares, Minas Gerais, e apresentou riqueza de ferro, arsênio, alumínio, cromo e outros elementos. Já a quantidade de mercúrio estava dentro do normal. “Essa análise é uma bateria de resultados que fazemos duas vezes por ano em Baixo Guandu. Desta vez fizemos em outros locais para antecipar o que chegará com a lama que está vindo”, explicou o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Baixo Guandu, Luciano Magalhães.

Professor do departamento de oceanografia e ecologia da Ufes, o biólogo Gilberto Barroso, diz que as concentrações encontradas, no entanto, são normais. “Não há nada de muito estranho. Em princípio, não há nenhuma toxidade para a fauna e a flora”, destaca.

Isso porque os materiais presentes na análise são comuns no solo, que está em suspensão. “São concentrações altas para a água, mas o que a gente vê ali é uma lama diluída e esses sinais de elementos químicos são de solo”, explica o químico Renato Rodrigues Neto, também professor do departamento de oceanografia e ecologia da universidade.

Ele faz parte de uma equipe de pesquisadores que faz coletas para avaliar os contaminantes da foz do Rio Doce e da plataforma da costa interna de Aracruz. “O arsênio, inclusive, foi encontrado em altas concentrações em nossas pesquisas”, diz Neto. O elemento é muito presente por fazer parte de uma formação rochosa da região.

Ver comentários