Notícia

Vândalos "assassinam o português" ao deixar recado em escola da Serra

Bandidos destruíram a sala de computadores e espalharam pelo chão a merenda que seria distribuída aos alunos

A escola de ensino fundamental Julite Miranda Freitas, em Nova Almeida, na Serra, foi invadida por vândalos na noite deste domingo (12). As câmeras de segurança do local flagraram a entrada mas, somente pela manhã, quando os funcionários chegavam para trabalhar, que o estrago foi percebido.

Em toda a escola era possível notar o estado em que deixaram o prédio. Os vândalos destruíram a sala de computadores, espalharam pelo chão a merenda que seria distribuída aos alunos e ainda escreveram ameaças, em péssimo português, nas paredes. "Ceu trocha nuca vai saber quen e", dizia uma das mensagens. Veja foto abaixo.

De acordo com os pais dos alunos, as invasões começaram quando o contrato da guarda que tomava conta do local acabou.

O diretor da escola não conseguiu registrar o boletim de ocorrência pelo fato dos computadores da delegacia não estarem funcionando. Por causa da situação, pais e alunos protestaram na frente da escola. Eles reivindicavam mais segurança para a instituição.

O prédio já foi invadido outras cinco vezes, mas só os cabos de energia tinham sido furtados.

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura da Serra lamenta o ocorrido na Emef Julite Miranda Freitas. O ato de vandalismo gera prejuízo à população do bairro que é atendida por esta unidade pública de ensino. Ao todo, 700 alunos estudam na escola, que ficou fechada durante todo o dia para limpeza. Foi registrado um boletim de ocorrência e as imagens captadas pelas câmeras da escola foram entregues à polícia. Com início das atividades da Guarda Civil Municipal será criada a Patrulha Escolar, que vai reforçar a segurança.

Com informações de Diony Silva, da Rádio CBN

Ver comentários