Notícia

Protesto de "acorrentado" afeta mais de 20 mil pessoas em Vila Velha

A entrada da viação Sanremo só foi liberada às 8h40, após rodoviários usarem um alicate para cortar a corrente

Cerca de 25 mil passageiros foram afetados pelo protesto na porta da Viação Sanremo na manhã desta quinta-feira (09), em Vila Velha. Um motorista da empresa, que foi demitido na quarta (08), se acorrentou ao portão, por volta das 4h30, impedindo a saída dos coletivos. A entrada só foi liberada às 8h40 após rodoviários contra a manifestação usarem um alicate para cortar a corrente.

Segundo a assessora jurídica da Viação, Bianca Lorenzutti, todos os bairros da cidade foram afetados e, em média, 25 mil pessoas deixaram de ser atendidas nesta manhã. "Agora está normal. Todos os 86 carros estão circulando", afirma.

Sobre a demissão do funcionário que se acorrentou ao portão, Bianca diz que o motivo foi a redução do quadro. "A nossa empresa, como muitas do Estado, está passando por uma situação delicada. O número de passageiros diminuiu, tem o transporte clandestino. Nós demitimos quatro funcionários em duas semanas. E não estamos admitindo ninguém."

Em nota, a Ceturb-GV informou que durante a manifestação do funcionário da Sanremo, em Vila Velha, 45 carros do sistema Transcol ficaram retidos. Disse ainda que os horários desses veículos apresentaram atrasos. Mas toda a demanda foi transportada. A estimativa é a de que cerca de quatro mil usuários enfrentaram algum atraso no percurso daquele trecho.

Ver comentários