Notícia

Mais de 7 mil pacientes faltam a consultas por mês em Vitória

São 180 mil faltas a atendimentos de saúde por ano nas 29 unidades da Capital

"Fiz o cadastro na quinta e hoje consegui consulta para quarta. Mas já disseram que no último dia do mês sempre tem vaga" - Sílvia Chagas, dona de casa, 53 anos
"Fiz o cadastro na quinta e hoje consegui consulta para quarta. Mas já disseram que no último dia do mês sempre tem vaga" - Sílvia Chagas, dona de casa, 53 anos
Foto: Katilaine Chagas

O município de Vitória registrou no último ano a falta de pacientes a 180 mil atendimentos de saúde, ou seja, 500 não comparecimentos por dia nas 29 unidades de saúde da Capital. Só de consultas médicas, são 7.250 por mês.

O secretário de Gestão, Planejamento e Comunicação de Vitória, Fabrício Gandini, diz que ainda está sob avaliação o motivo de tantas faltas.

Ele informou que o tempo médio entre o dia de marcação e a consulta de fato é de um mês. Questionado se esse poderia ser o motivo das desistências, o secretário informou que isso está sendo avaliado.

"Ele tem alergia. A consulta demora demais, umas três semanas. Estamos esperando uma desistência" - Jhenifer Menezes Rosa, autônoma, 23 anos
"Ele tem alergia. A consulta demora demais, umas três semanas. Estamos esperando uma desistência" - Jhenifer Menezes Rosa, autônoma, 23 anos
Foto: Katilaine Chagas

Das 180 mil faltas do ano passado, 87 mil eram de consultas médicas. As outras 93 mil eram para atendimento odontológico, psicológico e enfermeiro de Estratégia de Saúde da Família (ESF).

O maior número de faltantes está entre as mulheres, com idade acima de 60 anos. A Unidade de Saúde com mais faltas em consultas é de Jardim Camburi. Foram 14.654 faltas em 2016. As ausências acontecem mais nas segundas e nas sextas-feiras, segundo a comunicação da Prefeitura de Vitória.

A dona de casa Jhenifer Menezes Rosa, 23 anos, esteve nesta segunda-feira (31) com o filho, Davi, 3, na unidade de Jardim Camburi. Ela foi ao local tentar encaixar o filho no horário de algum faltoso. “As consultas demoram demais, três semanas, quase um mês. Então estamos esperando uma desistência. Demora, mas dá certo porque alguém sempre falta”, relata Jhenifer.

CAMPANHA

Vitória inicia nesta terça-feira (1º) campanha para incentivar a confirmação online das consultas agendadas. O paciente receberá um torpedo oito dias antes da consulta com pedido para realizar a confirmação. O nome da campanha é “Confirma Vitória”.

87 mil consultas

Foi a quantidade de ausências só em atendimentos médicos em Vitória, no ano passado

Fabrício Gandini explica que, num primeiro momento, vão avaliar o resultado prático do envio dessas mensagens, para só então implantar a proposta de o próprio município cancelar as consultas dois dias antes do atendimento, caso não haja nenhuma manifestação do paciente.

A confirmação das consultas pode ser feita pelo aplicativo do município, o Vitória Online, ou nas próprias unidades de saúde. “Com isso, nós podemos antecipar outras consultas”, diz Gandini sobre a ação ser uma das soluções para diminuir a alta taxa de ausências às consultas na cidade.

Hoje há marcação online em três unidades de saúde. Até sexta-feira, haverá em mais duas, dos bairros Jabur e Maria Ortiz. Embora não haja marcação online em todas, a confirmação pode ser feita pela internet ou pelo aplicativo em todas as unidades.

NÚMEROS

Estado

Faltas

Dos 720 mil procedimentos marcados por ano pelo SUS no Estado, em 36,66% há ausência em consultas.

Vitória

Faltas

Houve 180 mil faltas em todo o ano passado. Dessas, 87 mil ocorreram em consultas médicas. As outras 93 mil foram no atendimento odontológico, psicológico e para enfermeiro da Estratégia de Saúde da Família

Campanha

Começa hoje campanha para incentivar a confirmação de consultas nas unidades de saúde ou pelo aplicativo do município, Vitória Online

Vila Velha

Faltas

Nas consultas especializadas, as faltas chegam a 30%. Nos exames, 20%

Serra

Faltas

Em julho, a média de faltas foi de 29,34%. A taxa mais alta este ano ocorreu em abril, 30,46%

Cariacica

Faltas

Por mês, são 15% de faltas às consultas médicas

Mais de 250 mil faltosos por ano no Estado

No Estado, a alta taxa de faltas se repete, assim como nos vizinhos da Capital. No Espírito Santo, são ofertadas 720 mil procedimentos, entre consultas e exames por ano. Cerca de 36% (259 mil) não comparecem às consultas, e 29% aos exames, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Na Serra, a média foi de 29,34% no mês de julho. Foram marcadas 13.639 consultas. Em 4.347 delas não houve comparecimento de pacientes.

A superintendente de Regulação da Secretaria de Saúde da Serra, Marcileia Balista, relata que o tempo médio de espera até a consulta é de 15 dias. Sobre as faltas, elas diz que são duas situações: “A gente não consegue entrar em contato porque o telefone no cartão do SUS está desatualizado. Ou o paciente não pede desistência na unidade de saúde”. Marcileia informou que as vagas são preenchidas na hora.

Por mês, a Secretaria de Saúde de Cariacica registra cerca de 15% de desistência nas consultas. O tempo de tolerância de espera do paciente é de 40 minutos. “Caso não chegue, imediatamente a unidade coloca outro paciente no horário vago”, informou por nota.

“Para reduzir o número de faltosos, a secretaria adotou a marcação para o mesmo dia ou para o dia seguinte”, completa o texto.

Na realização de exames, a Gerência de Regulação de Cariacica liga 15 dias antes para o paciente. Depois disso, ele tem prazo de 48 horas para retirar autorização na unidade de saúde.

Vila Velha informou que as faltas chegam a 30% das consultas especializadas e a 20% nos exames especializados. Acrescentou que investe em qualificação da rede de assistência e conscientização dos usuários.

Ver comentários