Notícia

Ainda interditada, BR 259 segue sem prazo para ser liberada

O trecho, que fica na altura de Itapina, distrito de Colatina, está totalmente interditado desde o último dia 6 devido ao rolamento de pedras na pista

Caminhão é atingido após pedra se soltar da rocha e rolar até a BR 259
Caminhão é atingido após pedra se soltar da rocha e rolar até a BR 259
Foto: Internauta via WhastApp do Gazeta Online

Motoristas que vão pegar a estrada e precisam passar no trecho entre Colatina e Baixo Guandu devem ter atenção aos desvios, já que ainda não há previsão para que a BR 259, em Itapina, distrito de Colatina, seja liberada para a passagem de veículos. As pedras que interditam a estrada estão no local desde o dia 6 de fevereiro, quando houve um deslizamento que impediu o fluxo por lá. 

De acordo com o policial rodoviário federal de plantão neste feriado de carnaval, Alexandre Lopes, só o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte -o DNIT - pode dar uma data precisa sobre a liberação da pista.

"A informação que temos nesta terça-feira (13) é de que a pista ainda continua interditada, na mesma situação de quando as pedras rolaram e obstruíram a passagem de veículos. Só o DNIT vai poder dar um prazo exato para a retirada dos materiais da pista, até porque mesmo depois da retirada das pedras, será preciso fazer uma análise sobre a estabilização da rodovia, e isso só os engenheiros responsáveis saberão diagnosticar", explica.

Rotas alternativas

A opção para os motoristas de carros de passeio é utilizar a ES 446, passando por Baixo Guandu, Itaimbé e Colatina, que possui parte pavimentada e parte em terra batida. O tráfego de carretas deve ser feito por Itaguaçu e Santa Teresa, no sentido norte, e descendo pela BR 101. 

A reportagem tentou fazer contato com o DNIT nesta terça-feira (13), mas não conseguiu resposta. 

Ver comentários