Notícia

Moradores se recusam a sair de residências interditadas em Vitória

De acordo com a Defesa Municipal, local é considerado de alto risco

Deslizamento de bloco de pedra em Jesus de Nazareth
Deslizamento de bloco de pedra em Jesus de Nazareth
Foto: Diego Alves

As cinco famílias que moram em um prédio de quatro andares interditado pela Defesa Civil, no bairro Jesus de Nazareth, em Vitória, após o rolamento de um bloco de pedra na manhã de quarta-feira (31), ainda não deixaram suas residências. O bloco está parado na direção do edifício, solta na canaleta de escoamento da chuva, lugar onde parou. Mesmo com o risco, os moradores afirmam que não sabem para onde ir. Além do prédio, uma outra residência também está ameaçada e os moradores foram notificados.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil municipal, Jonathan Jantorno, o local é considerado de alto risco, pois não foi possível precisar a estabilidade do bloco. Uma equipe de assistentes sociais já realizou duas reuniões com os moradores para convencê -los a irem ao abrigo disponibilizado pela prefeitura. 

“A Defesa Civil reforçou com os moradores o risco de permanecerem nas residências até que o trabalho da Secretaria de Obras seja concluído. Foi oferecido o abrigo institucional da prefeitura, mas eles recusam”, disse o Jantorno.

O coordenador salienta que, caso as famílias se recusem sair, será aberto um processo judicial para obrigar que elas deixem as residências.

SUSTO

Local de rolamento de pedra no bairro Jesus de Nazareth, em Vitória
Local de rolamento de pedra no bairro Jesus de Nazareth, em Vitória
Foto: Marcelo Pret

De acordo com o líder comunitário Isael Moraes dos Santos, o bloco caiu de uma altura de aproximadamente 20 metros, e o barulho assustou os moradores. Com o impacto, uma árvore de médio porte foi arrancada pela raiz. “Estava chovendo fraco, mas acredito que a raiz da árvore deve ter influenciado na queda da pedra. Ficamos muito assustados com o barulho”, disse.

Isael alerta ainda que o bloco poderia ter atingido as casas. “O impacto foi muito forte. Por sorte que a pedra ficou parada na área de contenção, porque ela poderia ter atingido as casas e causado uma tragédia”, afirma o líder comunitário.

OBRAS

Ainda de acordo com o coordenador de Defesa Civil de Vitória, Jonathan Jantorno, a equipe da Secretaria de Obras e Habitação da prefeitura, retirou a árvore arrancada na manhã desta sexta-feira (02). A Secretaria autorizou a contração de uma empresa para fazer o trabalho de desmonte do bloco que caiu, e a contenção preventiva de um segundo bloco localizado acima. O prazo para a conclusão da obra não foi informado.

PLANTÃO

A Defesa Civil mantém um esquema de plantão e vistoria de áreas de risco na capital. Uma equipe do órgão está 24 horas de prontidão para atender a qualquer demanda da população. O munícipe pode acionar o plantão através do telefone (27) 98818-4432.

 

 

Ver comentários