Notícia

PA de Cobilândia é fechado para atender pacientes com tuberculose

O PA está fechado para que não haja risco de contaminação. A Secretaria de Saúde de Vila Velha espera liberação da Regulação Estadual

Pronto Atendimento de Cobilândia é fechado para atendimento de pacientes com tuberculose
Pronto Atendimento de Cobilândia é fechado para atendimento de pacientes com tuberculose
Foto: Divulgação/Prefeitura de Vila Velha

O Pronto Atendimento (PA) de Cobilândia, em Vila Velha, está fechado para atendimento a pacientes com tuberculose na manhã desta quinta-feira (17). A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que, até a transferência para um hospital, o PA deve permanecer fechado para que não haja risco de contaminação.

O PA foi fechado para atendimento a dois pacientes com tuberculose no início da manhã desta quinta (17). A Semsa explica que está tomando as devidas providências e que, para que os pacientes sejam transferidos para um hospital, é necessária uma liberação junto à Regulação Estadual, que foi solicitada, mas ainda não houve retorno.

Leia também

Um paciente, que preferiu não se identificar, informou ao Gazeta Online que esperava por atendimento no PA por volta de 23h30 desta quarta-feira (16), quando uma funcionária teria solicitado a saída de todos que esperavam por atendimento e colado um cartaz informando o fechamento na unidade por conta de superlotação. No entanto, segundo o paciente, na recepção estavam apenas quatro pessoas.

O Pronto Atendimento de Cobilândia permanece fechado, como explica a Semsa, para que não haja risco de contaminação.

VILA GARRIDO

Ainda em Vila Velha, moradores de Vila Garrido e Paul realizaram uma manifestação em frente à Unidade de Saúde de Vila Garrido, na manhã desta quinta-feira (17), para reclamar da demissão de um dos médicos do posto.

A reclamação é de que, com a unidade de Paul interditada pela Defesa Civil, a procura por atendimento em Vila Garrido aumentou. O fisioterapeuta Jancarlos Cabral de Souza afirma que acompanhou a mãe até a unidade e presenciou problemas de atendimento.

"Depois que a prefeitura demitiu um dos médicos, a espera por atendimento está muito maior. A minha mãe foi fazer exame e eu fui com ela. Quando chegamos, tinha bastante gente lá, e agora com um médico a menos e a procura maior por conta da unidade de Paul fechada, a situação está precária", afirma Jancarlos.

Na última sexta-feira (11), os moradores de Paul interditaram totalmente a Estrada Jerônimo Monteiro para reivindicar a retomada do funcionamento da unidade de saúde do bairro. A Secretaria de Saúde de Vila Velha informou que a unidade não funciona desde que a Defesa Civil interditou o local por conta de um prédio próximo que possui risco de queda e pode atingir a unidade.

PREFEITURA

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Vila Velha informa que não haverá descontinuidade no atendimento médico na Unidade de Vila Garrido. Um outro profissional já foi remanejado para exercer as funções do anterior.

A Semsa explica ainda que o médico afastado da unidade se desligou da unidade por livre e espontânea vontade. A partir desta quinta-feira (17), um psicólogo irá atender na referida unidade. Além disso, está em andamento o processo de convocação diária de profissionais médicos nas diversas áreas para suprir as vagas existentes.

ARAÇÁS

A Associação de Moradores de Araçás, em Vila Velha, também faz reclamações sobre a unidade de saúde do bairro. Segundo o líder comunitário Nícolas Trancho, não tem local de espera, falta consultório e pacientes fazem filas de madrugada para conseguir fazer exames e agendar atendimento.

Moradores de Araças reclama sobre falta de estrutura na Unidade de Saúde do bairro
Moradores de Araças reclama sobre falta de estrutura na Unidade de Saúde do bairro
Foto: Nícolas Trancho

O representante afirma que um auditório foi cedido para ajudar a atender a demanda da unidade. A Associação de Moradores do Bairro Araças (AMAR) enviou em maio do ano passado uma solicitação à prefeitura de ampliação da unidade de saúde, mas a ampliação não aconteceu.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Vila Velha foi procurada, mas ainda não respondeu a demanda.

 

 

Ver comentários