Notícia

Prefeitura nega falta de material em unidade de saúde de Cariacica

A secretária, no entanto, admite que novas macas serão compradas e há problema de água no local. Médico se revoltou e quebrou equipamentos do local

Secretária de saúde de Cariacica nega que falte materiais básicos na unidade de saúde de Cariacica
Secretária de saúde de Cariacica nega que falte materiais básicos na unidade de saúde de Cariacica
Foto: Reprodução/TV Gazeta

A prefeitura de Cariacica negou que falte materiais básicos para atendimento na Unidade Básica de Saúde de Jardim América, em Cariacica. Segundo a secretária municipal de Saúde, Stéfane Legran Vilaça Macedo, todos os materiais são solicitados no almoxarifado da secretaria e não houve registro de falta. Nesta terça-feira (15), os problemas da unidade de saúde foram denunciados após o médico Aurédio José Gomes, que atende no local, se revoltar e quebrar cadeiras e gavetas. 

Médicos e pacientes denunciaram que não há termômetro, material para aferir a pressão, rebaixador de língua ou estetoscópio. Além disso, falta maca para diagnosticar os pacientes e água para esterilizar os equipamentos. Stéfane, por sua vez, alega que não há registro de falta de material.

Leia também

“Todo o estoque que temos atendeu ao que foi pedido pela unidade de saúde. Precisamos apurar o que aconteceu. Tenho documentos comprovando. A rotina é: o médico solicita o material, a supervisora vai e pede ao almoxarifado. Ela que tem que gerenciar, mas não houve registro de falta”, declarou.

Segundo a secretária, o único problema que realmente é confirmado pela prefeitura é a falta de água, em alguns momentos, e a falta de macas. No caso da água, ela disse que a Cesan fez uma obra recente na região e reduziu a pressão da água, algo que está sendo resolvido, de acordo com ela. Quando falta água, um carro-pipa é direcionado para a unidade de saúde.

Para o caso das macas ela garantiu que existe um processo de licitação em aberto e que haverá substituição de equipamentos no município, em todas as unidades de saúde. “Já chegaram vários materiais, mas macas ainda vão chegar. Alguns itens ainda temos que abastecer e outros estão na fase de entrega do fornecedor”, explicou.

OBRAS NA UNIDADE

Um dos problemas na unidade é a própria estrutura do local. De acordo com ela, a unidade é antiga e hoje precisa de uma nova estrutura. “A obra está avaliada em R$ 1,5 milhão. Nós decidimos manter o funcionamento com as obras para não prejudicar a população. Para a época em que foi construída, a unidade era ideal e moderna”, explica.

O médico Aurédio José Couto, de 71 anos, foi afastado das atividades na unidade de saúde. Segundo a secretária, todos os pacientes que eram direcionados para ele serão atendidos por outro profissional e ninguém será prejudicado.

CESAN

Sobre a falta de água na unidade de saúde e fala da secretária sobre obras realizadas pela Cesan, a companhia respondeu que não consta reclamações recentes no sistema de Jardim América, nem no posto de saúde.“Quando recebemos alguma reclamação das unidades de saúde enviamos carro-pipa mesmo quando o problema é interno. O bairro possui abastecimento normal”, afirmou a companhia.

Ver comentários