Notícia

Que fim levou assassino de universitário em Jardim da Penha?

O estudante de Direito Vinícius Brandão foi assassinado após tentar separar uma briga em frente a um clube de Jardim da Penha; crime ocorreu em 2007

Vinícius Brandão foi assassinado ao separar uma briga em Jardim da Penha
Vinícius Brandão foi assassinado ao separar uma briga em Jardim da Penha
Foto: Arquivo Pessoal | Arquivo

No dia 6 de maio de 2007, o estudante de Direito Vinícius Brandão, na época com 21 anos, foi assassinado após separar uma briga em frente a um clube, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Ele foi atingido por dois tiros na nuca. O autor do crime é o comerciante Matelz Thadeu Andrade.

Segundo o advogado de defesa do acusado à época, Leonardo Gagno, Matelz foi detido pela polícia e ficou preso em flagrante por um ano e seis meses. Logo após o cumprimento da pena, ele conseguiu responder ao processo em liberdade ao recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

> Veja mais publicações da seção 'Que Fim Levou?'

Em 2011, Matelz foi julgado na 1ª Vara Criminal de Vitória e condenado a 15 anos de prisão, mas, devido ao recurso, ele ainda permaneceu em liberdade. Em 2015, o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) expediu um mandado de prisão e ele foi preso no dia 30 de maio 2016 pela Polícia Civil de São Paulo. 

Atualmente, segundo a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o criminoso está respondendo pelo crime de homicídio em regime fechado, na Penitenciária Estadual de Vila Velha I (PEVV I).

Matelz Thadeu Andrade matou o estudante de Direito Vinicius Brandão Nascimento
Matelz Thadeu Andrade matou o estudante de Direito Vinicius Brandão Nascimento
Foto: Ricardo Medeiros | GZ

Em entrevista ao Gazeta Online, a advogada Ana Cecília Silvério Nascimento, que também esteve no caso, disse que, devido ao bom comportamento, Matelz está trabalhando dentro do presídio. Segundo ela, a cada três dias trabalhados, ele reduz um dia da pena.

O CASO

O estudante de Direito Vinícius Brandão foi assassinado em Jardim da Penha, em Vitória, ao tentar apartar uma briga entre dois grupos de rapazes. Ele foi morto com dois tiros na nuca, na noite do dia 6 de maio de 2007. O crime aconteceu na Rua Francisco Eugênio Mussielo, próximo a um clube onde acontecia uma noite de forró.

> Que fim levou projeto do 'city tour' com ônibus panorâmico no ES?

Segundo testemunhas, a vítima tentou acalmar os ânimos dos envolvidos na confusão, quando Matelz Thadeu Andrade foi até o carro, pegou uma arma e atirou. Não houve tempo para socorrer Vinícius. O criminoso e um amigo fugiram de táxi do local, mas foram capturados momentos depois pela Polícia Militar.

Na época do crime, Matelz afirmou que agiu em legítima defesa, pois teria levado duas facadas no meio da confusão. Porém, durante as investigações, a polícia concluiu que ele havia assassinado o universitário que somente estava tentando separar a briga. O criminoso admitiu que a arma usada para matar a vítima não tinha registro.

Ver comentários