Notícia

Mãe de jovem morta com H1N1 desabafa: "disseram que era apenas virose"

Na publicação, Luciane Santos de Souza, pede por justiça e comentou sobre a falta de cuidado com a filha

Caroline Santos  Souza, de 25 anos, diagnosticada com gripe H1N1 faleceu na noite desta sexta-feira (22)
Caroline Santos Souza, de 25 anos, diagnosticada com gripe H1N1 faleceu na noite desta sexta-feira (22)
Foto: Arquivo da Família

A mãe da jovem Caroline Santos Souza, 25, que morreu na noite desta sexta-feira (22) diagnosticada com gripe H1N1, fez um desabafo em sua conta no Facebook. Na publicação, Luciane Santos de Souza, pede por justiça e comentou sobre a falta de cuidado com a filha.

“Tanto diagnóstico errado, tanta falta de cuidado por todos os hospitais que ela passou e todos os médicos que consultaram ela e disseram que era apenas virose”.

Leia também

No último domingo (10), Caroline procurou o Pronto Atendimento (PA) de São Pedro, em Vitória, e fez um exame de sangue. A jovem foi diagnosticada com virose, mas, preocupada com o avanço dos sintomas, voltou ao médico na terça-feira (19). Desde então, permaneceu no PA à espera de uma vaga para ser transferida a um hospital. A jovem teve cinco paradas cardíacas e não resistiu.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) lamentou o óbito de Caroline e informou que a vaga com o perfil da paciente foi solicitada e providenciada em um hospital em Colatina, mas lamentavelmente a paciente faleceu antes da transferência. A Sesa ainda disse que, em casos de instabilidade clínica, a orientação é que o pronto-atendimento acione o Samu 192.

VELÓRIO E ENTERRO

Após o desabafo, a mãe de Caroline postou em seu perfil no Facebook que o velório da filha começaria às 13h deste sábado (23), no Cemitério de Santo Antônio, em Vitória, e que o enterro está previsto para as 17h no mesmo local.

LEIA O DESABAFO

“A minha filha virou mais um número para estatística... Tanto diagnóstico errado, tanta falta de cuidado por todos os hospitais que ela passou e todos os médicos que consultaram ela e disseram que era apenas virose. O caso dela era grave e nenhum hospital disponibilizou vaga em hospital pra minha Carol Souza... Quero justiça pela minha filha.”

PREFEITURA DE VITÓRIA

Procurada pela reportagem sobre quando a transferência da paciente foi solicitada pela prefeitura ao Estado, a Prefeitura Municipal de Vitória informou que o caso está sendo investigado e ainda não há confirmação de H1N1.

Ver comentários