Notícia

Auditoria da PM suspende julgamento de militares envolvidos em greve

O juiz da Justiça Militar considerou prudente a suspensão dos julgamentos até a decisão do Incidente de Deslocamento de Competência (IDC), que acontece no dia 8 de agosto

Foto: Gazeta Online

A Auditoria de Justiça Militar suspendeu nesta segunda-feira (9), os julgamentos de um tenente-coronel, de um major e um capitão da PM, que aconteceriam nesta semana. Eles são acusados de envolvimento na greve da PM em fevereiro de 2017, no Espírito Santo. 

De acordo com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), o juiz da Justiça Militar considerou prudente a suspensão dos julgamentos até a decisão do Incidente de Deslocamento de Competência (IDC), que acontece no dia 8 de agosto. No IDC 14, o Procurador Geral da República pede a federalização da investigação e julgamento de crimes militares eventualmente cometidos por oficiais da PM. 

Apesar da suspensão dos julgamentos, a instrução das demais ações penais referente ao movimento paradista serão mantidas.

Leia também

 

 

Ver comentários