Notícia

Decretada prisão preventiva de envolvidos em esquema de diploma falso

Três pessoas detidas durante a operação Mestre Oculto, deflagrada pelo MPES em Linhares e Rio Bananal, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça

 Os suspeitos foram detidos na primeira fase da Operação Mestre Oculto, do Ministério Público Estadual (MPES), que foi deflagrada em 25 de julho
Os suspeitos foram detidos na primeira fase da Operação Mestre Oculto, do Ministério Público Estadual (MPES), que foi deflagrada em 25 de julho
Foto: Ariele Rui

Três pessoas envolvidas em um esquema de diploma falso em Linhares e Rio Bananal, no Norte do Estado, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça no começo de agosto. Os suspeitos foram detidos na primeira fase da Operação Mestre Oculto, do Ministério Público Estadual (MPES), que foi deflagrada em 25 de julho.

Na ocasião, quatro professores foram presos – dois de Rio Bananal e dois de Linhares. Entre os detidos, há três mulheres e um homem. O MPES, por meio da Promotoria de Justiça de Rio Bananal e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte), informou através de nota que das quatro pessoas presas temporariamente, a Justiça decretou a prisão preventiva de duas mulheres e um homem na última sexta-feira (03).

Leia também

A outra mulher detida não teve a prisão preventiva decretada por estar amamentando. O Ministério Público ainda destacou que as investigações continuam, mas seguem sob sigilo.

MALOTES

Além dos quatro mandados de prisão temporária, o MPES ainda cumpriu seis mandados de busca e apreensão em 25 de julho. Nove malotes com documentos foram levados à sede da Promotoria de Justiça, em Linhares. Parte do material foi apreendido no polo de uma instituição de ensino no bairro Conceição.

Em coletiva de imprensa no dia da operação, os promotores explicaram que as investigações tiveram início em Rio Bananal. Ao todo, pelo menos 150 pessoas que usaram diplomas universitários falsos foram identificadas nas investigações. Há suspeitas de casos em outras cidades da região Norte do Estado.

Ver comentários