Notícia

Ossada é encontrada durante obras em delegacia em Vitória

O prédio da DPCA está em reforma há aproximadamente três meses

Uma ossada foi encontrada na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), localizada na bairro Jucutuquara, em Vitória. O prédio está em reformas e os ossos estavam enterrados em uma profundidade de aproximadamente 40 centímetros.

Os pedreiros que trabalham na obra contaram que a ossada foi encontrada na tarde desta quarta-feira (24) enquanto cavavam nos fundos do edifício. Eles ficaram assustados com a descoberta e suspenderam o trabalho no local, que pode conter mais ossos.

Na área está prevista a instalação de uma nova tubulação de esgoto. Ainda não é possível afirmar os ossos são de uma pessoa ou animal. 

O prédio da DPCA está em reforma há aproximadamente três meses. Durante esse período a delegacia foi transferida para a Reta da Penha, em Vitória. 

A equipe de perícia da Polícia Civil foi acionada para recolher e analisar a ossada. 

VEJA VÍDEO

 

Ao observar os ossos por fotografias enviadas pelo Gazeta Online, o ex-médico legista do Departamento Médico Legal (DML) José Carlos Frasson, afirmou que não possuem semelhança com ossos humanos. “Pelas dimensões, tipos de osso e diâmetro se assemelha mais a ossos de animais de médio porte para cima”, explicou.

Segundo o historiador Fernando Achiamé, é bem provável que os ossos sejam de animais. Isso porque o local, antes da construção da delegacia, fazia parte do Mercado São Sebastião, inaugurado em 1941. “Lá tinha açougue, bancas de peixe e só depois no terreno ao lado foi construído a delegacia. E realmente esses ossos eram enterrados”, disse o historiador.

> Leia mais matérias de Polícia

Ver comentários