Notícia

Idosa está em estado grave após acidente com Transcol

Rita Maria Santos Miranda, de 69 anos, teve fraturas múltiplas, incluindo cervical e bacia. Ônibus tombou sobre o carro em que ela estava

Transcol tomba sobre carros na Rodovia Norte Sul
Transcol tomba sobre carros na Rodovia Norte Sul
Foto: Rodrigo Mais

Entre os feridos no acidente envolvendo um ônibus do Sistema Transcol, que tombou sobre dois carros na Rodovia Norte Sul, na altura do Bairro de Fátima, na Serra, na noite desta quarta (28), está uma idosa, de 69 anos, passageira do Chevrolet Cobalt, atingido pelo coletivo. Rita Maria Santos Miranda foi socorrida e encaminhada para o Vitória Apart Hospital, no mesmo município, onde encontra-se internada na Unidade Semi-Intensiva. Ela deverá passar por cirurgias após ter sofrido múltiplas fraturas, incluindo a cervical, punho, tornozelo e bacia.

A nora de Rita, a enfermeira Marina Agrizzi, informou que a idosa está sob efeito de remédios e, segundo ela, o estado de saúde da sogra é considerado grave. Marina, a filha, o sogro e a sogra estavam indo fazer compras quando tudo aconteceu.

"Ela está tomando medicamento na veia e vai passar por cirurgia no punho e no tornozelo. Sobre a cervical, o neurologista ainda não deu avaliação", informou Marina.

> As imagens de acidente com Transcol na Serra

A filha de Marina, de 7 anos, também se feriu no acidente. A criança passou a noite no Hospital da Polícia Militar e, após liberação do neurologista, teve alta na manhã desta quinta-feira (29). O sogro de Marina, que tem 71 anos e dirigia o Cobalt, sofreu escoriações leves e foi liberado durante a noite desta quarta-feira (28).

"FALTA DE ASSISTÊNCIA"

A enfermeira Marina Agrizzi reclama sobre a falta de assistência por parte do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) com relação aos feridos. Segundo ela, ninguém entrou em contato com a família, somente o homem que ajudou a socorrer a filha dela.

"Ficamos chateados por sermos vítimas e ninguém entrou em contato com a gente, sendo que o Samu tem nosso número, no boletim de ocorrência tem nosso número e nós queríamos suporte", disse. 

> Acidente: ônibus do Transcol tomba na Serra

GVBUS

Em nota divulgada na manhã desta quinta (29), o GVBus (veja abaixo), informou que todos os feridos no acidente tiveram alta, no entanto,  a idosa permanece internada, conforme relatou a nora dela.

O ônibus da linha 572 levava aproximadamente 25 passageiros quando o acidente aconteceu, por volta se 19h40. Desses, oito se feriram de forma leve. Eles foram socorridos pelo Samu pelo Corpo de Bombeiros, e levados para os hospitais São Lucas e Jaime. Todos já tiveram alta e passam bem. A empresa responsável pelo coletivo está apurando as causas do acidente e está prestando toda assistência às vítimas.

Com relação à reclamação da enfermeira sobre a falta de assistência do GVBus,  a reportagem procurou novamente o sindicato e aguarda uma resposta.

SITUAÇÃO DO ASFALTO

Os moradores próximos ao local do acidente informaram à reportagem que a situação do asfalta preocupa e que chegaram a procurar a Prefeitura da Serra para que o local passasse por obras.

Procurada, a prefeitura informou, por nota, que as intervenções na Norte Sul já começaram. Estão sendo implantadas ao longo de toda a via sinalização vertical e horizontal. O investimento é de R$ 1,18 milhão. A ação faz parte do convênio da prefeitura da Serra com o Governo do Estado, que prevê novas faixas de pedestres, vagas de estacionamento e instalação de placas regulares e indicativas para o trecho de 10 quilômetros de extensão.

Sobre o asfalto, a Secretaria de Obras vai enviar uma equipe ao local, para averiguar a situação e tomar as medidas necessárias.

O ACIDENTE

Transcol tomba sobre carros na Norte Sul
Transcol tomba sobre carros na Norte Sul
Foto: Vítor Nogueira

Um ônibus do Sistema Transcol, que faz a linha 572 (Terminal Laranjeiras x Terminal São Torquato), tombou e atingiu dois carros na Rodovia Norte Sul, na Serra, na altura do Bairro de Fátima, sentido Vitória.

Segundo informações do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes), que auxiliou no atendimento à ocorrência, o acidente aconteceu por volta das 19h40. Após a chegada do Corpo de Bombeiros, seis pessoas foram encaminhadas a hospitais da região, mas sem gravidade. Outros feridos utilizaram de meios próprios em busca de atendimento médico, não necessitando do resgate do Samu ou do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a reportagem do Gazeta Online, que esteve no local do acidente, cerca de 25 pessoas estavam no coletivo, número que foi confirmado pelo GVBus na noite desta quarta-feira. O eletricista Wanderson dos Santos, de 33 anos, ajudou a socorrer as vítimas que estavam dentro do ônibus.

A Polícia Militar relatou que o Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas que nenhuma vítima ficou presa às ferragens. Após a chegada dos bombeiros, pelo menos seis pessoas foram socorridas, sendo quatro do coletivo e dois dos veículos atingidos pelo ônibus, entre elas, uma criança. Todos foram encaminhados para um hospital da região, em estado estável, segundo o capitão Euler, do Corpo de Bombeiros.

A motorista do Ford Ka foi socorrida por uma ambulância que passava no momento do acidente. De acordo com Alan Demétrio, que também ajudou a socorrer as vítimas, a condutora estava consciente. "Ela estava em choque pelo susto. Estava sentindo um pouco de dor por causa do cinto de segurança, mas estava consciente. A gente sentou ela perto do poste até a chegada do socorro".

O corpo de Bombeiros acredita que o condutor do ônibus teria perdido o controle, entrado na contramão e atingido os veículos. O motorista foi encaminhado à Delegacia Regional da Serra para prestar esclarecimentos.

A GVBus informou que ao total, pelo menos oito passageiros do coletivo se feriram de forma leve. Eles foram socorridos pelo Samu e pelo Corpo de Bombeiros, e levados para os hospitais São Lucas, em Vitória, e para o Jayme Santos Neves, na Serra.

Por volta das 21h10, a Guarda Municipal da Serra informou que o trânsito foi parcialmente liberado e que, aos poucos, passou a fluir sem maiores retenções no local.

Ver comentários