Notícia

Rio Novo do Sul acumula mais de 100 milímetros de chuva em 24h

Em Pancas, choveu 72,8 milímetros no mesmo intervalo; em terceiro, ficou Ecoporanga, com 70,39 milímetros de chuva

Tempo chuvoso na tarde desta segunda-feira (05) na Grande Vitória
Tempo chuvoso na tarde desta segunda-feira (05) na Grande Vitória
Foto: Fernando Madeira

O município de Rio Novo do Sul registrou 101,6 milímetros de chuva das 17h45 deste domingo (4) até às 17h45 desta segunda-feira (5). O acumulado foi recorde entre todos os outros municípios do Espírito Santo, segundo a Defesa Civil Estadual. Em seguida, em Pancas, choveu 72,8 milímetros; em terceiro, ficou Ecoporanga, com 70,39 milímetros de chuva.

Três ocorrências foram registradas com o acumulado. Em Nova Venécia, ocorreu a queda de uma barreira; em Vila Velha, um bloco caiu em um edifício na Praia de Itaparica; em Mantenópolis, foi constatado pela Defesa Civil o risco de desabamento de um muro de arrimo próximo a duas residências. Uma família ficou desalojada e uma família ficou desabrigada. Houve encaminhamento à Assistência Social do Município.

COMO FUNCIONA A MEDIÇÃO?

A medida, usada para medir o volume da chuva, é em milímetros por metro quadrado. É só imaginar um quadrado de um metro por um metro com um litro de água dentro. O líquido vai subir até a marca de 1mm. Claramente falando, um milímetro de chuva equivale a um litro de água por metro quadrado. Por exemplo: se choveu 50mm, seriam 50 litros de água em cada metro quadrado.

O período da chuva também é importante. Chover 50 litros de água durante um dia inteiro pode ter um impacto menor do que chover a mesma quantidade de uma vez só, somente em uma hora. E como podemos medir a chuva em uma cidade grande?

Equipamentos chamados de pluviômetros, que estão espalhados por vários pontos da cidade, vão indicar o quanto choveu - e, só então, esses dados vão permitir as comparações das quantidades de chuva por dia, mês e ano.

ENTENDA

Ver comentários