Notícia

Rodoviários publicam edital com paralisação prevista para segunda-feira

A aprovação pela greve ocorreu nesta terça-feira (27) após duas assembleias com os rodoviários

Ônibus do sistema Transcol vão operar normalmente neste fim de semana
Ônibus do sistema Transcol vão operar normalmente neste fim de semana
Foto: Bernardo Coutinho

O edital de greve dos rodoviários foi publicado nesta quinta-feira (29), como o presidente do sindicato da categoria, José Carlos Salles Cardoso, já havia adiantado à reportagem do Gazeta Online nesta quarta (28). O documento, conforme determina a lei, deve ser publicado com 72 horas de antecedência à paralisação. Os rodoviários prometem cruzar os braços a partir da zero hora da próxima segunda-feira (3). No edital (veja abaixo), é prometida, durante a paralisação, a circulação de 30% da frota dos ônibus que operam o sistema.

A aprovação pela greve ocorreu nesta terça-feira (27) após duas assembleias com os rodoviários. Eles não aceitaram a proposta dos patrões de reajuste linear de 2% nos salários, tíquete-alimentação e plano de saúde. Os rodoviários pedem 4% de reajuste da inflação mais o ganho real. Atualmente, o salário dos motoristas é de R$ 2.228 e do cobrador é de R$ 1.150, o tíquete é de R$ 696. “Já tivemos cinco reuniões e nada foi resolvido, a classe está insatisfeita”, afirma o presidente do Sindirodoviários. 

A paralisação vai afetar tanto os ônibus do Sistema Transcol quanto os municipais de Vitória e Vila Velha. Atualmente, cerca de 700 mil pessoas utilizam o transporte público todos os dias.

> Rodoviários aprovam greve na Grande Vitória

No próximo domingo (2), a categoria fará uma reunião para decidir como será o movimento. Se até lá houver alguma proposta das empresas, os rodoviários prometem estudá-la, evitando a paralisação. No entanto, o movimento segue confirmado para segunda-feira.

Edital da greve dos rodoviários publicado na edição desta quinta em A GAZETA
Edital da greve dos rodoviários publicado na edição desta quinta em A GAZETA
Foto: Reprodução

"Vamos respeitar a lei de greve, colocando 30% da frota nas ruas. Vamos fazer uma greve com responsabilidade. Há muito tempo o rodoviário está tendo perdas", disse o presidente do SindiRodoviários.

A GVBus diz que vai aguardar a comunicação oficial do movimento para tomar as medidas legais para a manutenção do funcionamento do Sistema Transcol, com o objetivo de garantir o direito de ir e vir da população.

PREJUÍZO NO COMÉRCIO

O início da greve está preocupando os comerciantes. O diretor da Federação do Comércio do Espírito Santo (Fecomércio), José Antônio Pupim, estima que o prejuízo seja de R$ 15 milhões. “Espero que as partes tenham bom senso e resolvam o problema. Podemos ajudar nas negociações caso queiram. Esperamos que as vendas de Natal sejam boas e isso não pode atrapalhar”.

Com informações de Raquel Lopes