Notícia

Candidato teve de fazer mais pontos para passar na Ufes

Nota de corte subiu em relação ao ano passado entre não cotistas. Maior foi a de Medicina

Ufes: instituição vai disponibilizar novas vagas para ingresso pelo Sisu no segundo semestre deste ano
Ufes: instituição vai disponibilizar novas vagas para ingresso pelo Sisu no segundo semestre deste ano
Foto: Ricardo Medeiros

Os candidatos que conquistaram uma vaga entre os não cotistas na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), neste primeiro semestre, tiveram que tirar notas maiores no Enem para conseguir a tão sonhada aprovação. De acordo com um levantamento feito pelo Gazeta Online, com raras exceções, as notas de corte dos cursos da Ufes, na modalidade de ampla concorrência, subiram de 2018 para este ano.

A maior nota de corte da Ufes, na chamada regular do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), foi no curso de Medicina: nenhum candidato conseguiu ser aprovado com menos de 811,05 pontos na prova do Enem, maior que a pontuação de corte do curso em 2018 que foi de 792,42.

Os cursos com maior número de inscrições foram Direito (2.692 inscritos); Administração (2.119 inscritos); Psicologia (2.075 inscritos) e Educação Física (2.018 inscritos).

Leia também

Para os candidatos que tentaram uma vaga em Direito , a nota mínima para ser convocado na chamada regular do Sisu subiu de 746,01 para 767,37 neste primeiro semestre de 2019.

Na Administração, a nota de corte passou de 676,67 para 703,76 (no curso noturno), na Psicologia, de 737,77 para 761,16 e na Educação Física, de 658,06 para 672,4 (no matutino).

A Ufes ofereceu 2.776 vagas em 73 cursos nos campi de Goiabeiras, Maruípe, Alegre e São Mateus. Deste total, 2.745 foram preenchidas pelos aprovados na chamada regular.

“A gente considera que praticamente houve 100% na taxa de preenchimento, o que é muito bom. As vagas remanescentes não foram preenchidas em função de reprovação ou por falta de inscrição em algumas modalidades de cotas, mas elas serão remanejadas em outros cursos", explica a pró-reitora de Graduação da Ufes, Zenólia Figueiredo.

Do total de convocados, 50,3% são cotistas. Neste ano, o processo seletivo terá uma novidade para aqueles que se autodeclararam negros, pardos e indígenas. Eles terão que passar por uma avaliação presencial e individual, uma espécie de entrevista, por uma comissão que vai analisar se as características físicas correspondem ao que foi declarado.

Dos aprovados, 2.302 são do Espírito Santo, o que corresponde a 83,86% do total, um índice que vem se mantendo ao longos dos últimos anos, segundo a universidade. Minas Gerais é o Estado que mais “vai mandar” estudantes para os campi da Ufes.

Do Estado mineiro, vieram 179 convocados nessa chamada regular, ou seja, 6,52 % do total de aprovados. Na sequência, o Rio de Janeiro teve 2,87% dos aprovados; São Paulo, 2,36% e Bahia, 2,11%. Os demais estados da Federação somam 2,46% dos aprovados.

SAIBA MAIS

Maiores notas de corte (ampla concorrência)

Medicina

811,05 pontos no Enem

Direito

767,37 pontos 

 

Odontologia

763,54

Arquitetura e Urbanismo

763,37 pontos

Psicologia

761,16 pontos

Ciências Econômicas

745,31 pontos

Farmácia

734,19 pontos

Nutrição

732,12 pontos

Enfermagem e obstetrícia

729,93 pontos

Matrículas

Os convocados agora devem manifestar o interesse pela vaga no site do Sisu Ufes até o dia 4 de fevereirol. De 4 a 8 de fevereiro, devem confirmar a matrícula pessoalmente. Há dia e horário para cada curso Mais informações: sisu.ufes.br.

Ver comentários