Notícia

Feras do Enem comemoram primeiros lugares na Ufes

Dono da maior nota já é aluno do ITA. Melhor de Medicina abriu mão do lazer para estudar

 Davi Barcelos Ribeiro, 18 anos, entrou no curso de Medicina da Ufes em primeiro lugar
Davi Barcelos Ribeiro, 18 anos, entrou no curso de Medicina da Ufes em primeiro lugar
Foto: Carlos Alberto Silva

Filho de professores, Guilherme Nascimento de Oliveira, 19, conquistou o primeiro lugar geral da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), com 871,07 pontos. Ele concorreu a uma vaga no curso de Engenharia Elétrica. O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta segunda-feira (29).

O estudante, que fez pré-vestibular no Darwin e Ensino Médio no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), é um colecionador de excelentes resultados. Em dezembro, passou no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e, nesta segunda, foi o primeiro dia de aquartelamento militar. Por isso, ele não conseguiu dar entrevista.

A mãe, Aurélia Pedroni Nascimento, diz que o filho ainda não sabe do resultado da Ufes. “A partir de hoje (ontem) ele recebeu as instruções como militar. Nos próximos dias, vai ser difícil falar com ele”, relata. No Instituto, Guilherme cursa Engenharia Civil-Aeronáutica e mora em um alojamento com outros alunos.

A família ficou superfeliz com o resultado. “Orgulho infinito, que já vem de anos”, descreveu a mãe.

Leia também

Guilherme foi medalhista, por quatro vezes, da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP), sendo ouro nos dois últimos anos. Além do ITA, o estudante passou para os vestibulares do Instituto Militar de Engenharia (IME), Unicamp e Fuvest. No momento, tentou bolsa em universidades dos Estados Unidos e foi aprovado em quatro. Agora, aguarda a aprovação final.

MEDICINA

Outro candidato que mandou bem foi o Davi Barcellos Ribeiro, 18, que conquistou o primeiro lugar no curso de Medicina da Ufes. "Eu e minha família estamos vibrando de felicidade”, diz. A pontuação alcançada do estudante do Up foi de 855,19 pontos.

O estudante tinha uma rotina intensa de estudos e diz que não teve tempo para o lazer. Quanto ao sucesso, acredita que não há segredo. “Muita gente procura um jeito mais fácil. Mas não existe. É estudar, se organizar e se disciplinar. Isso é muito importante”, finaliza.

COTISTAS

O primeiro lugar entre os cotistas no curso de Direito, Enrique Collares de Araújo, 19, é o orgulho da família. Ele é o primeiro a entrar em uma faculdade. “Todos ficaram muito felizes. Apesar da dificuldade da escola pública, consegui”, diz Enrique, que estudou na escola Irmã Maria Horta, em Vitória.

Enrique diz que sabia que tinha ido bem, mas não esperava o primeiro lugar. “No último dia, a nota sobe muito. Mas continuei em primeiro e fiquei bem feliz”. Enrique conseguiu a pontuação de 745,13.

A Ufes afirmou que resultados como nota de corte, cursos mais concorridos, entre outros, serão divulgados hoje, no site sisu.ufes.br.

SUCESSO

O estudante Guilherme Nascimento de Oliveira
O estudante Guilherme Nascimento de Oliveira
Foto: Arquivo Pessoal

O estudante Guilherme Nascimento de Oliveira, 19, foi primeiro lugar geral da Ufes; passou no ITA e no IME. “Somos professores, e ele achava natural passar horas estudando”, relata a mãe, Aurelia.

ORGULHO

 Enrique Collares, ele passou em 1lugar em Direito na Ufes
Enrique Collares, ele passou em 1lugar em Direito na Ufes
Foto: Ricardo Medeiros

Enrique Collares de Araújo, 19, é o primeiro da família a ingressar em uma universidade. “Apesar das dificuldades da escola pública, eu consegui. Minha família está superfeliz com a conquista.”

AMIGOS VÃO ESTUDAR ENGENHARIA NA USP

Lucas Schneider, Lucas VIana, e Gabriel Gandra
Lucas Schneider, Lucas VIana, e Gabriel Gandra
Foto: Carlos Alberto Silva

Quatro amigos, que estudam eletrotécnica no Ifes, também estão só alegria: eles foram aprovados por meio da Fundação Universitária para Vestibular (Fuvest) para cursar Engenharia Elétrica na Universidade São Paulo (USP). As aulas dos estudantes Lucas Viana de Mattos, 19; Gabriel Gandra, 18; Guilherme Cecato, 19; Lucas Schneider, 20, têm início no dia 18 de fevereiro.

Guilherme Cecato, que mora em Jardim Camburi, na Capital, ficou feliz e surpreso com o resultado. “Não estava muito confiante. Minha família ficou meio receosa, por ter que morar fora. Mas está super feliz”, revela. O jovem nunca morou sozinho, mas resolveu tentar uma vaga na USP por considerar a universidade a melhor da América Latina.

Diferente do amigo, Lucas já teve uma experiência fora do Estado. Durante um ano, fez intercâmbio na Alemanha. A escolha pela se deu pela forma em que o curso é desenvolvido. “Estava em dúvida entre Elétrica e Computação. Lá, são três anos de ingresso básico e depois consigo escolher a ênfase do curso”, explica.

Já Guilherme diz que a escolha do curso foi um caminho natural, após conhecer a área por meio do curso no Ifes. “Fiquei muito feliz com o resultado. E estou ansioso para a mudança, pois nunca morei longe dos meus pais”, diz.

Ver comentários