Notícia

PM vai utilizar drone para monitorar Guarapari até o final do verão

Equipamento vai ajudar a PM reforçar a segurança do município durante todo o período de alta temporada

Polícia Militar utiliza drone em Guarapari
Polícia Militar utiliza drone em Guarapari
Foto: Adalberto Cordeiro

A orla de Guarapari passa a contar com um novo instrumento no combate à criminalidade. Uma aeronave não tripulada, popularmente conhecida como drone, passou a sobrevoar a região neste sábado (19). Ele será utilizado durante a temporada do verão, aos finais de semana, sobrevoando as praias da cidade. A base do drone ficará no Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac), na Praia do Morro, mas o equipamento poderá ser acionado conforme a necessidade de algum local da orla.

Segundo o Comandante do 10 Batalhão da Polícia Militar, Tenente-coronel Pessanha, o drone foi cedido pelo Comando Metropolitano da Polícia Militar para o Batalhão de Guarapari com o objetivo de garantir mais segurança aos turistas e moradores durante a alta estação e devido a grande concentração de populares. Após o verão, ele explica que será feito contato junto ao Comando solicitando que o drone continue à disposição na cidade e auxilie também no serviço de inteligência.

"O drone vai nos auxiliar no policiamento ostensivo, percorrendo toda a região de praia, e trazendo uma visão do que está acontecendo. Também podendo nos auxiliarmos mandando uma viatura, caso esteja ocorrendo algo em uma região longe de onde nós estamos", explica.

> Jornal mineiro critica proibição de tendas em Guarapari

Ele também destaca que outra região de destaque que será sobrevoada pelo drone será o Morro da Pescaria, região procurada por turistas e moradores devido a presença de trilhas, e que é de difícil acesso e policiamento.

Funcionamento

O cabo Vitor Roepke pilotou o drone neste sábado (19) e destacou o funcionamento do equipamento. Ele detalha que a bateria do drone tem autonomia média de 15 a 17 minutos e o equipamento de Guarapari possui três baterias - que podem ser alternadas ao longo do dia. Ele também explica que a vantagem do drone é que, além de auxiliar no trabalho preventivo, permite dar agilidade ao atendimento a situações de emergência. Casos de afogamento, crianças perdidas e alerta embarcações próximas aos banhistas podem ser alertados pelas imagens do drone.

"O drone auxilia tanto preventivo quanto no auxílio de situação que já esteja acontecendo. No caso, por exemplo, de alguém que fez um roubo e se escondeu na mata, em algum lugar, pode usar o drone nas buscas", explica. Ele também destaca que o pouso do drones só não pode ser feito de locais próximos de aeroportos e locais de pouso e decolagens de helicópteros, a fim de garantir a segurança.

Aprovação

Lázaro Rossi, de 20 anos
Lázaro Rossi, de 20 anos
Foto: Adalberto Cordeiro

Moradores e turistas que curtiam a Praia do Morro, na manhã deste sábado, aprovaram a utilização do drone. É o caso do estudante Lázaro Rossi, de 20 anos. Ele é morador de Guarapari e acredita que a polícia lance mão da tecnologia a favor da população.

"Tem que se fazer uso de equipamentos mais específicos e e persuasivos para prover a proteção da população. Não só de moradores, mas dos turistas que são o ponto alto do nosso verão", defende.

> Praias ou cachoeiras? Um roteiro completo para curtir Guarapari

O casal Isabel Cristina, 67 anos, e Joceir Gonçalves, 68, saiu de Vitória no final de semana para curtir a praia e também acredita que o equipamento vai trazer uma maior sensação de segurança aos turistas e moradores de Guarapari.

Já para a estudante Beatriz Pereira Alves, 20, o que traz uma maior sensação de segurança é ver policiamento nas ruas. "O drone vai ajudar, mas quando a gente vai à praia e vê o policiamento na rua é dá uma tranquilidade", explica a turista de Pancas, na região Noroeste do Estado.

Beatriz Pereira Alves, de 20 anos, e Henrique Bosane, de 25
Beatriz Pereira Alves, de 20 anos, e Henrique Bosane, de 25
Foto: Adalberto Cordeiro

O Tenente-coronel Pessanha, também explicou como o policiamento de Guarapari está sendo reforçado com mais 270 policiais que estão atuando na cidade, 40 viaturas, e o apoio, por exemplo, do Batalhão de Trânsito e da Companhia Independente de Missões Especiais (CIMEsp).

Ver comentários