Notícia

Prefeito emite nota para acalmar população de Colatina

Comunicado diz que cidade não será afetada e que não há necessidade de estocagem de água

Imagem com mapa, utilizada em nota de esclarecimento da Prefeitura de Colatina, sobre o rompimento da barragem em Brumadinho
Imagem com mapa, utilizada em nota de esclarecimento da Prefeitura de Colatina, sobre o rompimento da barragem em Brumadinho
Foto: Divulgação

No final da tarde desta sexta-feira (25), a Prefeitura de Colatina divulgou uma nota afirmando que os rejeitos provocados pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, não atingirão a cidade e, tampouco, o Rio Doce, que abastece e atravessa o município. Ou seja, garantiu que o abastecimento de água permanecerá normal.

Leia também

Emitido em conjunto com o Sanear, o Gabinete de Crise e a Defesa Civil Municipal, o comunicado veio a público com a finalidade de acalmar os colatinenses, que já se preocupavam com a possível necessidade de estocar água e demais itens. Durante a tarde, avisos que afirmavam erroneamente essa demanda circularam pelas redes sociais da região.

A nota também esclarece que os rejeitos e a lama se limitam ao Rio Paraopeba, em território mineiro, e que este, por sua vez, deságua na Bacia do Rio São Francisco. Para ajudar na visualização da distância entre o local do desastre e o Espírito Santo, o comunicado contava também com um mapa, sinalizando onde fica o município de Brumadinho.

Como observação final, a nota fez um comparativo entre este rompimento e o de Mariana (MG), que atingiu brutalmente a cidade. Em 2015, cerca de 50 milhões de metros cúbicos de rejeitos foram gerados com o rompimento da barragem da Samarco; enquanto, a de Brumadinho, hoje, teria cerca de um milhão de metros cúbicos.

> Lama de rejeitos da Vale não vai atingir o ES, dizem especialistas

A Prefeitura de Colatina também afirmou que os órgãos municipais seguirão monitorando as informações e ações realizadas na região mineira. Além de estarem à disposição para maiores esclarecimentos pelo telefone (27) 3177-7045.

Ver comentários